quarta-feira, 27 de novembro de 2013

Trilogia: Nossa sociedade Brasileira Parte 3 - O Governo

por, Luiz Felipe Domingos


Como vimos nas partes anteriores dessa trilogia, o governo do nosso país tem uma grande parcela de culpa com os problemas que acontecem na nossa sociedade, e o principal fator que causa tudo isso é a corrupção.

            Seria demais para citar em um só texto a quantidade de políticos corruptos que encontramos com a cara nos jornais. O pior é que no nosso país um político que é acusado de formação de quadrilha, lavagem de dinheiro e milhares de outras coisas não é preso, pois o nosso sistema de justiça é muito fácil de burlar por assim dizer, já que na visão da legislação os políticos devem receber tratamento especial. Uma situação que mostra isso é a condenação dos membros que faziam parte do esquema do mensalão (mensalão é um esquema de compra de votos), e o líder deste golpe, José Dirceu recebeu uma pena de 10 anos, o que é muito pouco para quem fez tanta coisa.

            Mas a política no Brasil não é feita só de pessoas corruptas, há aqueles que lutam por um futuro e por um conceito, a aqueles que enviam dinheiro para a saúde e para a educação, mas mandar é uma coisa, chegar é outra. Boa parte desse dinheiro é desviado para o bolso de políticos corruptos que ficam ricos a custa dos nossos impostos, e enquanto pagamos por um futuro melhor recebemos um atendimento a saúde miserável e uma educação incompleta, pelo menos para a maioria dos cidadãos brasileiros.

            Pudemos ver que nosso país precisa melhorar em muitos pontos, e que mesmo havendo pessoas que lutam pela nossa sociedade há aqueles que se opõem e se tornam obstáculos no nosso caminho rumo ao progresso, como  nossa própria bandeira diz, “ordem e progresso”, pelo menos na teoria.



Crédtios da imagem:
http://liberdadeazulsp.blogspot.com.br/2013/02/mensalao-e-o-imperio-da-corrupcao.html

domingo, 24 de novembro de 2013

Coca-Cola e suas verdades

por Yanka,

Há 127 anos, a fórmula da Coca-Cola diminui a qualidade de vida das pessoas. Como tudo isso começou?
Após a Guerra Civil Americana por volta de 1865, o farmacêutico John Pemberton, chega na cidade de Atlanta nos EUA em busca de uma clientela interessada em suas ideias e medicamentos. Tinha acabado de participar da guerra e havia sempre fracassado em suas criações até encontrar seu futuro sócio, Frank Robinson. Entre o ano de 1884 até 1920, foram lançadas muitas receitas da fórmula da Coca-Cola.
No começo da década de 1940, quando o Brasil entrou no cenário da segunda Guerra Mundial, os produtos da Coca-Cola passaram a ser trazidos junto com os soldados norte-americanos ao país. No fim da guerra, os produtos voltaram a ser trazidos ao Brasil por fábricas móveis acompanhadas por tropas. Em 1942 enfim, a Coca teve a inauguração da primeira fábrica de seu produto no Brasil no estado do Rio de Janeiro.
Como a Coca Cola investe seriamente em suas campanhas de publicidade, se mantém a maior marca de bebidas do mundo durante décadas. Com o inicio da Copa Mundial de Futebol no Brasil em 1950, a empresa da Coca-Cola lança o slogan “Isso faz um bem”, pois o refrigerante não estava sendo bem aceito pelos brasileiros que ouviam os boatos sobre os malefícios do produto. No momento, o guaraná liderava o ranking de melhor refrigerante.
A empresa investiu fortemente durante os próximos anos em suas campanhas positivas para desmitificar seus malefícios. A partir de 1960 a Coca-Cola passou a associar sua marca à felicidade e à bons momentos com slogans como “Abra um sorriso” e “Dá mais vida”. A Empresa também passou a apoiar a campanha “Dia Mundial de Limpeza de Rios e Praias” em 1993 usando ursos polares em suas animações. E para aumentar ainda mais sua popularidade no Brasil, lança a primeira lata do tema Papai Noel em 1995.
Voltando a década de 1980, a Coca é lançada em lata e em 1986 o mundo inteiro comemorou 100 anos de existência da marca. Em 2003, a Coca-Cola firma com o Comitê Olímpico Brasileiro, patrocínio às modalidades que se preparavam para as Olimpíadas de 2004.
“No mundo inteiro, cada garrafa de Coca contém extratos vegetais viciantes. Eles foram cuidadosamente escolhidos para engordar as pessoas e deixa-las felizes. Desde os segredos de seus ingredientes que derretem dentes e limpam tubulações, até o controle da quantidade de corantes de cada garrafa. Em sua fórmula podemos encontrar: cafeína, noz-de-cola e quantidades estratosféricas de açúcar. As que tiverem com níveis viciantes baixos são descartadas, eliminando a possibilidade dos consumidores se viciarem por outro refrigerante cancerígeno.”[1]
Mesmo assim, a Empresa não desiste de lançar novos produtos no mercado na tentativa de melhorar a imagem da marca.  Como foi o caso da Coca Zero lançada em 2007 com a ideia de ser menos prejudicial contendo menos açúcares que a Coca tradicional. Porém pesquisas atuais demonstram que há outras substâncias malignas no produto lançado. Também foi lançada a Coca-Cola Light Plus afirmando ter mais vitaminas.
“Atualmente, a Coca-Cola é um dos produtos mais consumidos e capitalistas do mundo por investir cada vez mais em suas campanhas publicitárias. O alto número de venda da Coca mantém seus acionistas com conforto e segurança, enquanto seus consumidores arcam com consequências relacionadas à saúde.” [2]
 Referências:






[1]  Trechos do vídeo “Conheça a verdade sobre Coca-Cola” do Youtube: https://www.youtube.com/watch?v=pQWDNd8Wt8k

[2] Trechos do vídeo “Conheça a verdade sobre Coca-Cola” do Youtube: https://www.youtube.com/watch?v=pQWDNd8Wt8k

sábado, 23 de novembro de 2013

Turismo de Alberta

por Yanka, 

Edmoton - Alberta
Alberta é um grande estado localizado no Canadá e está entre as 10 províncias do país. Sua capital política e industrial é Edmonton, uma cidade cheia de museus e monumentos como o Sacred Heart Church – maior de Edmonton.

A capital financeira de Alberta é Calgary – maior cidade do estado. Uma cidade muito conhecida também é Lake Louise, localizada no centro do parque nacional de Banff. É muito atraente por possuir diversos museus, galerias, termas e belezas naturais. “Pintura nenhuma é capaz de traduzir a beleza de Lake Louise”. Outra cidade interessante e muito atraente é Jasper, pois possui um dos maiores parques das Montanhas Rochosas.


Rio Ebow - Alberta
Aspectos que também atraem muitos turistas á visitarem o estado de Alberta são seus rios cheios de beleza natural e encanto. Um dos mais conhecidos é o Rio Ebow localizado no parque nacional de Banff. Também há o Rio Astoria que faz fronteira com o Rio Athabasca. Para finalizar, um dos maiores e mais atrentes rios é o Rio de La Paz localizado ao norte da província. Ao norte, encontra-se a província Britânica.

Alberta é o local ideal para um momento de férias, diversão e descanso por ser um lugar calmo, atraente e cheio de museus.

 E aí, não deu vontade de viajar rumo a Alberta?


Referências:

http://canadaturismo.com.br

Crédittos das imagens:
http://www.theguardian.com/world/2008/mar/25/canada
http://palavrasdearlete.blogspot.com.br/2010/02/u2-e-edmonton-canada.html?m=1
http://viagemecia.uol.com.br/exterior/montanhas_rochosas_canada_alberta_edmonton.html

As consequências do consumo de álcool pelos jovens

 por Yanka,

No Brasil há evidências claras de que o consumo de bebidas alcoólicas pelos jovens é alto. A lei proíbe, mas no fim, só ignora. Uma pesquisa realizada em São Paulo, Belo Horizonte, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Belém e Campo Grande, comprova que adolescentes que tentam comprar bebidas alcoólicas tem 70% de chance de conseguir. Na capital paraense, o resultado é de 88%.

Muitas vezes, os pais não se preocupam em relação ao consumo de álcool pelos filhos. O que acaba dando aos jovens, a liberdade de se “embebedar” quando bem quererem. A pesquisa elaborada pela pesquisadora Zila Sanchez do Centro Brasileiro de Informações sobre Drogas Psicotrópicas (Cebrid) da Universidade Federal de São Paulo, diz que 11% dos adolescentes brasileiros se “embriagaram” em companhia de pais e tios. A mesma pesquisa afirma de que no último ano, 42% dos jovens de classe A consumiram bebidas alcoólicas, 31% dos jovens de classe B, 26% dos jovens de classe C E 23% dos jovens de classe D e E.   

Quanto mais cedo o jovem se envolver, pior. Além de desenvolver um comportamento inapropriado, o adolescente que consome álcool desde cedo, pode causar danos muito graves ao seu organismo. Algumas consequências do consumo frequente de álcool são na maioria das vezes: gravidez, doenças sexualmente trasmissíveis, sofrer um acidente de carro, envolvimento com brigas, rendimento escolar baixo. Consequências para quando se tornarem adultos são: virar dependentes do álcool, virar dependentes de drogas ilícitas e desenvolver depressão ou outro transtorno mental.

Para a saúde, os problemas devido ao cosumo do ácool se baseiam em: prejuízos no desenvolvimento do cérebro, desestruturação do fígado, redução da circulação sanguínea, impotência e infertilidade precoce, diminuição das taxas de hormônios de crescimento, e probabilidade de osteoporose na vida adulta.

Existe saída para a tragédia? Podemos dizer que sim. Com educação e respeito à lei, os EUA estão fazendo o que parecia impossível até então: reduzir o consumo de álcool entre os adolescentes. O levantamento bianual feito pela série histórica da Youth Risk Behavior Surveillance-CDC com adolescentes matriculados em escolas do ensino médio (14 a 18 anos), mostra queda no número dos jovens americanos que informam ter ingerido alguma bebida alcoólica nos trinta dias anteriores á pesquisa. Em 1999, o consumo equivalia á 50,0%. Já em 2001, era de 47%. Em 2003, 44,9% e em 2005, 43,3%. Já em 2009, equivalia á 41,8% e até 2011, caiu para 38,7%.  

  Qual seria a melhor saída para o Brasil?



Referência:
Revista Veja, edição 2277 – ano 45 – nº 28, 11 de julho de 2012.

Mobilidade Urbana

Por Pablo


Neste ano o Governo Federal instituiu a política nacional da mobilidade urbana  (Lei 12.587/12) que estabelece princípios  para que os municípios possam planejar um sistema de transporte coletivo capaz de atender à população e contribuir para o desenvolvimento urbano sustentável.

A lei incentiva o transporte coletivo, público e não motorizado, em vez do individual, particular e motorizado.

Assim, determina, por exemplo, mecanismos diversificados para garantir a gratuidade e a manutenção de passagens que sejam acessíveis nos meios de transporte coletivo.

Vivemos diariamente na região da Grande  Florianópolis, um 'caos'  que chega atualmente  a 280 mil (duzentos e oitenta mil) presentes no trânsito da nossa cidade. Os enormes congestionamentos causam prejuízos, acidentes e afetam o trabalho de muitas pessoas todos os dias.

Segundo  o técnico, Ivo Sostisso da PMF ( Prefeitura Municipal de Florianópolis) explicou que as seis políticas definidas para o plano diretor, têm como finalidade alcançar e garantir o objetivo da mobilidade e acessibilidade, sendo elas:

I – Política de Transporte Hidroviário - Instalação de meios de transportes de passageiros e cargas, com portos ou atracadores de modo a diminuir os congestionamentos;
II – Política de Sistema Viário Padronizado e Hierárquico - Desenvolver corredores de transporte de massa, com o intuito de garantir a integração metropolitana, estendendo-se ao continente.
III – Política de Desenvolvimento de Corredores - É um sistema de corredores que identificarão as vias do transporte de massa. Um programa de integração de vias urbanas inter/intra bairros. Também, um programa de infraestrutura e sinalizações turísticas.
IV – Política de Educação e Fiscalização para mobilidade sustentável - Consiste em valorizar a educação ambiental para a mobilidade.
V – Política do Transporte Não Motorizado - O objetivo é que a pequena dimensão existente hoje ganhe mais espaço. Um modelo de mobilidade urbana através do fomento à integração do transporte não motorizado (bicicletas e o modo a pé).
VI - Projeto deflagrante de transporte da Baía – Exemplos claros são os corredores norte-sul.

No entanto, sabemos que muitas dessas políticas, se esbarram nos interesses econômicos dos grupos sociais, como o lucro das empresas de transporte e também o estímulo ao uso do automóvel, de  interesse dos fabricantes de veículo.
Conclui-se no que foi mencionado, que devemos aguardar esta fase, para ver qual sistema será mais eficaz para que haja melhorias na mobilidade urbana da nossa região.

Fontes:


Crédito da imagem:


quinta-feira, 21 de novembro de 2013

Trilogia: Nossa sociedade Brasileira - Parte 2: A saúde

por, Luiz Felipe Domingos

 A saúde no Brasil vai de mal a pior, não conseguimos ver muito aumento no investimento para a melhora desse setor tão importante para a nossa sobrevivência.

Seus problemas são muito semelhantes aos da educação, pois ambos sofrem de falta de funcionários, como por exemplo, quando chegamos a um hospital e existe um médico para atender 200 pessoas, e isso resulta na falta de interesse de muitas pessoas em seguir essa carreira, pois quando vão ao médico veem o stress que aquele ambiente passa, e também veem o trabalho verdadeiramente imenso pelo qual o médico tem que passar. Essa falta de interesse gera falta de médicos o que acaba fazendo com que aconteçam problemas como pessoas morrendo na fila de espera do SUS, pessoas que vão embora do hospital porque se cansaram de esperar sem serem atendidas e pessoas que ficam anos deitadas em uma cama, conectadas há um aparelho de hemodiálise só esperando um rim, por exemplo, mas esse rim provavelmente vai demorar muito a chegar, quando chega.

Outro problema grave é a falta de consciência das pessoas que se esbaldam e não cuidam do seu corpo,por exemplo: pensam que, na hipótese de ficarem doentes é só tomarem um antibiótico, mas esse pensamento vinculado na mente das pessoas durante anos fez com que tomassem antibióticos pra tudo. Como resultado disso uma bactéria evoluiu, se transformando em uma super bactéria que não pode ser morta por nenhum remédio conhecido. Se você adquiri-la não tem como curar. E esse mal da humanidade foi criado a partir da falta de conscientização e da ignorância de pessoas que não tiveram informações e não se preocuparam em obtê-la.

Mas o problema mais grave vivido pelos médicos, que causam seu stress e seu trabalho sobrecarregado são a falta de recursos enviados pelo governo, que também é um problema vivido pelo sistema de educação. O que vemos são hospitais que estão caindo aos pedaços, sem materiais de higiene e sem os equipamentos necessários, ou as vezes tem mas eles quebram e não tem como consertar. Isso acaba impossibilitando os médicos de fazer os exames e de efetuar cirurgias entre outras coisas. Mas também contribui para criar um cenário mais tenso dentro de um hospital, pois uma pessoa que chega e vê o hospital quebrado e as máquinas fora de funcionamento certamente não ficarão calmas e tranquila, o que pode acarretar no agravamento da situação da pessoa, pois as doenças tem grande ligação com o nosso psicológico.

Assim podemos ver que a situação no Brasil não vai nada bem, mas nada está tão ruim que não possa melhorar, pois a esperança é a ultima que morre

Entrevista com professor José Análio - Memórias

  por Pedrão,

Essa entrevista foi feita com Profº José Análio, diretor do Colégio de Aplicação.   Atendeu-me com muita educação, estava sempre com um sorriso no rosto.  Falou tudo com maior clareza. Na entrevista estava bem humorado e lembrava bastante coisas do passado.

 (PedroH) Como era o colégio antigamente?
    - O colégio era formado pela parte do galpão junto com os Anos Iniciais. Depois de um tempo que foi feito o prédio do Ensino Médio.

 (PedroH) Como era a Festa Junina?
    - O colégio sempre  fez Festa Junina,todos  combinavam como vinham. Outra coisa legal era a Gincana, que era feita no galpão. As atividades eram tarefas como, resgatar o professor mais antigo, procurar  tesouro e muito mais.

(PedroH) Como eram suas aulas?
   - Sempre gostei de dar aula, comecei a dar aulas aos 18 anos, no Rio Grande do Sul em um curso técnico. Nos anos 1980 fiz o curso de Matemática.

(PedroH) Com quantos anos você pretende se aposentar?
   - Tenho 51, pretendo me aposentar com 55 anos, mas gostaria de ficar mais tempo, não tenho certeza se vou me aposentar nessa idade.

(PedroH) Um fato marcante seu no colégio?
   - Existia a gincana que envolvia todo o colégio. Tinha-mos também a, ACAC – CA, que acontecia de dois em dois anos, onde eram apresentados todos os trabalhos científicos e culturais. Faziam experiências como o sabão, detergente.  Tinham  grupos de dança. Hoje não existe mais a ACAC – CA, mais é uma ótima idéia, para que volte a ter.


Liberdade está dentro da cabeça

por: Lakshmi Jaya

Viajar é desapegar
é conhecer e se libertar
Descobrir coisas novas é se aventurar
Quando viajo volto à infância…

Vou tocando em tudo que vejo
Perguntando “Quem? Por quê? Quando?”
E para todos os lados vou caminhando
Distraindo-me com cada paisagem

Fico igual criança pequena
E o guia fica reclamando:
-Acompanha o grupo, não vai se perder…
-Não pode tocar nisso e aquilo também não é pra mexer.

Viajei no tempo, fui ver os Dinossauros
Fazia tempo que não via o Rex e o Braquiossauro
Estavam perdidos numa caixa
Trancados e esquecidos no passado da memória.

Viajei também pro futuro
Conheci uma máquina de sabão
Que faz com espumas muitas montagens
Foi com essa máquina vi diferentes paisagens

Adultos vivem presos
Se esquecem devido as circunstâncias
De como é bom viajar
De como é bom voltar à infância

Ser livre é ter imaginação
Onde está sua liberdade?
Abra suas asas e seu coração
E saúda a criatividade.

Em Chamas

por Pietra,

Em Chamas é o segundo livro da trilogia Jogos Vorazes, escrito pela norte-americana Suzanne Collins. O Brasil foi o primeiro país a lançar o filme inspirado no livro, no dia 15 de novembro.
Logo após Katiniss e Peeta vencerem o 74° Jogos Vorazes algo muda em Panen, distúrbios e agitações dão sinais de que uma revolta pode acontecer a qualquer momento. A maneira que Katiniss usou para os dois poderem sair vivos da arena, foi considerada como se ela estivesse enfrentando o governo. No dia em que os dois vão começar uma turnê feita anualmente pelos vencedores, Katniss recebe a visita do presidente Snow em sua casa, que deixa claro que ela está em risco por ter quebrado as regras dos Jogos, fazendo com que fosse possível 2 pessoas vencessem e que ela terá que convencer a todos que o que fez foi pela sua paixão por Peeta e não para enfrentar a Capital.
Quando terminam sua turnê, Peeta pede Katniss na frente de todos em casamento e ela aceita, os dois achando que isso seria o suficiente para o presidente Snow, mas ele diz que não é. O próximo jogo será o "Massacre Quaternário", Jogos Vorazes especiais que ocorrem a cada 25 anos, os escolhidos de cada distrito serão os antigos vencedores. Como é a única vencedora do Distrito 12, Katniss é enviada, junto com Haymitch como o tributo masculino, mas Peeta se oferece como voluntario para ir em seu lugar.
Logo os Jogos começam, Katniss e Peeta se juntam a Finnick Odair e Mags, ambos do Distrito 4. A arena é formada por uma área de praia e outra floresta, cercada por campos de força. Mais tarde, se aliam também ao casal Beetee e Wiress do Distrito 3 e a Johanna Mason do Distrito 7, eles descobrem que a arena funciona como um relógio, que em cada hora acontece um ataque em alguma parte diferente. Beetee tem um plano que iria supostamente eletrocutar os outros tributos, mas é usado para destruir o campo de força ao redor, após conseguirem explodir a arena, Katiniss desmaia. Ao acordar, descobre que tudo era um plano para tirá-los de lá, e que estava a caminho do Distrito 13, que realmente ainda existe. Descobre também que Johanna e Peeta foram capturados pela Capital, o que a deixa transtornada, pois seu objetivo era protegê-lo. Katniss recebe a visita de Gele, ele conta que conseguiu fugir com sua família e a dela, devido ao Distrito 12 ter sido bombardeado pela Capital e não existir mais.
Adoro essa série, já li todos os livros da coleção e também já assisti aos filmes que já foram lançados. Recomento para quem ainda não conhece a saga.



quarta-feira, 20 de novembro de 2013

Navegue com segurança na Internet

Por Pablo,

Passar mais horas na internet do que vendo TV? Nos dias de hoje isso é absolutamente normal. Mais  será que as pessoas sabem quantas horas por dia eles perdem na internet e os riscos que ela pode trazer?
É navegando na internet que podemos entrar em diversos “mundos”, então é necessário ter cuidados , pois estamos entrando em um mundo desconhecido.

Para navegar com mais segurança, preste atenção nas dicas abaixo.


1. SAIA USANDO LOGOUT, SAIR OU EQUIVALENTE:
Quando acessar seu e-mail em um site de comércio eletrônico, suas páginas de mídias sociais, seu home banking ou qualquer outro serviço que exija o nome do usuário e uma senha clique em um botão/link de nome logout, logoff, Sair, Desconectar ou equivalente para sair do site. Pois existe muitas pessoas que apenas saem do site fechando em outro endereço, isso pode ser arriscado, pois o site não recebeu a instrução de encerra seu acesso.

2. CRIE SENHAS DIFÍCEIS DE SEREM DESCOBERTAS:
Uma sugestão, é criar senhas com letras e números.

3. MUDE SUA SENHA PERIODICAMENTE:
Não use seus dados pessoais como: datas de aniversário, sequências numéricas, nomes de pessoas e procure mudar com frequência a senha, isso pode dificultar a ação de invasores.

4. USE NAVEGADORES ATUAIS:
Mantenha seu computador sempre atualizado com um bom navegador e anti vírus.  Não abra links (páginas) desconhecidos. Pode ser a instalação de vírus (programas que roubam dados do computador).

Apesar de a Internet nos proporcionar diversas experiências que nos ajudam nas pesquisas, compras, trocas de mensagens nas redes sociais, sempre  é bom seguirmos dicas que nos proporcionam segurança. Neste mundo virtual, seguir as dicas orientadas a cima é algo que não devemos dispensar.

Veja com maiores detalhes a cartilha que mostra dicas de segurança, clique no link abaixo:


Fontes:

Créditos da Imagem: