domingo, 26 de setembro de 2010

Índios vitoriosos, porém muitas vezes desvalorizados

por Carol Pires,


Se pensássemos filosoficamente, algumas questões um tanto quanto surreais surgiriam em nossas cabeças. O filosofo possui o dom de pensar em coisas que talvez pudessem não ter acontecido. Dessa forma, poderíamos pensar na sociedade sem o surgimento do sistema capitalista que foi e que é o responsável por muitas tristezas estampadas na cara de uma sociedade.

A mudança do feudalismo para o capitalismo foi muito desigual; sendo muito acelerada em alguns países e em outros muito lentos. A ganância por matérias primas e expansão dos territórios, as condições de trabalho desumanas – sejam elas assalariadas ou escravista -, a grande desigualdade social e a busca intensa pelo lucro fez com que houvesse um caos na sociedade.

A busca por metais preciosos, especiarias, expansão de território levou portugueses e espanhóis a atravessarem o mar lendário, levando-os ao a América, terra abençoada e habitada por um povo inocente. As terras eram uma enorme preciosidade, possuíam além de metais preciosos, matérias-primas em abundância. Lucro, apenas nisso pensaram estes penetras quando aqui pisaram. Tomaram conta das terras, tiraram muitas as riquezas e ainda mais lamentável: mataram parte de nossa identidade cultural.

Aproveitando da ingenuidade dos povos nativos, faziam trocas miseráveis na busca pelo ouro. Pobres índios... Foram dizimados por armas jamais vistas antes, o fogo voava pelos céus, o sangue corria pelo chão, podendo apenas contrapor com arco e flechas, madeiras afiadas... Nativos são dizimados, ouro agora estava em outras mãos.

Estes tais capitalistas, dão tudo por poder, por riquezas, exploraram-nos tanto a dar-nos coragem de tirar-nos a própria vida, a ser explorados. Foram cruéis, agiram apenas nas buscas de lucro e do poder, não levaram em conta mais nada, muito menos a vida dos que aqui já habitavam.

O racismo, a exclusão social são resquícios deste tempo que hoje andam lado a lado. Os índios perderam seu lugar, grande parte vivem miseravelmente, nas ruas. Basta andar no centro das cidades, eles estão em toda a parte. Tentando mostrar, tentando vender o que sabem fazer para dar o que comer a seus filhos. Foram os grandes vitoriosos, lutaram por todos nós, e não recebem o devido valor. Que todos possam acordar e tomar consciência das coisas sem sentido que vivem a ocorrer em nossa volta.

Somos descendentes de índios , temos nossa cultura, nossos costumes, devemos continuar lutando contra a imposição, as injustiças, enfim, lutar por nossos direitos, fazendo a nossa história e criando um novo final.

Nenhum comentário:

Postar um comentário