sábado, 30 de outubro de 2010

Poesia lícita

por Kamill e Carol Pires

Bom, como já sabem, fazemos aula de espanhol, e nessa vez temos um poema para postar! Ele fala sobre os animais e o meio ambiente, espero que gostem.


El medio ambiente es muy caliente
Y por culpa del hombre es muy contaminente
Ya que es muy impertinente
Y la causa de eso acaba con el medio ambiente

El lión come muchos animalitos
Pero no para hacer mal como los hombrezitos
Y si por causa de la cadeya alimentar
Que hace con que ellos puedán engordar

Un animal que esta cierto es el mosquito
Que chupe el sangre del hombre
Que hace muy mal a la naturaleza
Buen mismo es que el hiere y mata la hambre

El machucho tropieza con una gaseosa
Se pone enojado y tira ella en el mar
Así poluyendo el medio ambiente
Sin querer el error borrar.





sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Rap dos hormônios

Por: Kamille e Mariana Silvério

Os estagiários de ciências propuseram uma atividade livre que tratasse sobre hormônios. Então eu, Kamille, e a minha colega Mariana fizemos um RAP. Espero que se divirtam o lendo!


Quem não conhece a Hipófise?
Chega dos comando que manda
Na produção de hormônio.
Oxitocina, pra ajuda na contração uterina
Hormônio do amor.
Supra-renais,
Produz adrenalina,
É meu melhor amigo,
Pra fuga, amor e
Nas hora do perigo.
T3, T4, é produzido
Pela Tireóide, pra acelera
Nosso metabolismo,
E a Paratireóide? Nem se fala!
Ajuda muito na hora de mais cálcio.
Sim!
É o nosso Paratôrmonio,
E esse é o RAP dos hormônio.

SEPEX

por Andressa,

Semana de Ensino, Pesquisa e Extensão da UFSC, essa é a definição para a sigla.

A SEPEX é o principal evento de divulgação científica dos trabalhos e projetos desenvolvidos em Santa Catarina, que acontece na UFSC desde o ano de 2000. Ela foi criada com o objetivo de comemorar os 40 anos da universidade, que tinha como ideia demonstrar o potencial que a mesma teria.

Ela já vem sendo feita há 10 anos, e proporciona aos estudantes, professores, e pesquisadores em geral que tenham esse espaço, que exponham seus trabalhos, e que tenham a oportunidade de visitar todos os estandes que tratam dos mais diversos assuntos e problemas.

Desde que entrei na escola, na primeira série do ensino fundamental no Colégio de Aplicação, visito a SEPEX. E podemos ver claramente como o evento atrai todos os tipos de públicos de todas as idades.

Ainda criança, gostava das coisas interativas onde tínhamos que mexer em algo, ou levar um brinde para casa. Hoje ainda gosto das coisas mais demonstrativas e coisas novas do nosso cotidiano que eu ainda não conheça. Podemos perceber que ainda há um público que curte mais a literatura e eles se encontram nos estandes destinados a isso. Ou ainda há aqueles que vem sem um objetivo concreto, que buscam de informações variadas querem conhecer o espaço e o que ele tem a oferecer. Esses se interessam por todo o tipo de assunto e procuram ficar por dentro daquilo que os chama a atenção.

Enfim, eu acho o evento super interessante e espero que ela continue por mais muitos anos, e que possa cada vez trazer mais assuntos, pois reúne gente de todos os lugares, todas as raças e todas as idades. É um conjunto de várias culturas que proporciona um conhecimento geral de quem estiver interessado; abre janelas para que possam exibir seus trabalhos, e para quem quer que seja atribuir novos conhecimentos.

domingo, 24 de outubro de 2010

Horário de verão

Por Carol Pires,

Galera,

Sabemos acabamos de entrar em um novo horário e teremos que nos adaptar a ele. Através deste texto buscarei falar um pouco sobre este horário e comentar curiosidades sobre o mesmo.

Este horário foi idealizado por Benjamin Franklin,no ano de 1784 nos Estados Unidos. Os relógios deveriam ser adiantados em uma hora para aproveitar a luz natural durante o horário de verão.

O horário de verão tinha como objetivo reduzir o consumo de energia, fazer com que as pessoas tenham melhor aproveitamento da luz natural e diminuir o gasto de luz elétrica durante o horário de pico (18 ás 21 horas), que é o horário em que o consumo é bem maior. Isso tudo garante que o país não sofra com problemas relacionados a falta de luz elétrica,pois a redução chega a ser de 4 á 5% .

Curiosidades:

1- Você sabe qual o ano que o Brasil usou pela primeira vez o horário de verão?

Foi no ano de 1931/1932 que ocorreu no Brasil o primeiro horário de verão. E em 1985,18 anos após sem sua instituição, o Brasil voltou a adiantar seus relógios em uma hora, pois houve uma queda do nível da água nos reservatórios da hidrelétrica, então esta pratica foi adotada e o horário de verão passou a acontecer todos os anos.

2- Por que o este horário só acontece no verão?

Pois é neste período em que o consumo de energia elétrica é maior, pois esta estação é quente e precisamos de uma melhor refrigeração, condicionamento de ar, ventilação... Além de ter os dias mais longo do que as noites.

3- Você sabia que em alguns lugares do Brasil não têm horário de verão?

É isso mesmo, muitos estados do Brasil, como os do Norte e Nordeste, por apresentarem pequena variação de luminosidade, não necessitam deste procidemento.

FONTE:

http://www.brasilescola.com/geografia/horario-verao.htm

IMAGEM:

http://eupintodevermelho.blogspot.com/2010/10/horario-de-verao.html

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Fronteira Brasil/Argentina: Dioníso Cerqueira , Irigoyen e Barracão

por Luise

Olá leitor(a)!

No último feriado visitei um lugar peculiar: Dionísio Cerqueira. E por que esta cidade é peculiar? Porque ela é também Barracão/PR e Bernardo de Irigoyen/ARG. Não há divisão nas partes da cidade, como por exemplo: essa parte da cidade é argentina, esta é catarinense. A única coisa que faz percebermos que há duas culturas no mesmo lugar são as declarações da cultura argentina, como a placa abaixo:

As cidades em conjunto, fora isso, praticamente são idênticas. Compare as imagens a seguir e tire suas próprias conclusões.

As únicas coisas que nos lembram que estamos fora do nosso país (se você passar pela aduana) são: a língua espanhola, e o fato que as lojas têm os preços em pesos, ao invés de reais.

Bem, são essas as informações que posso dar sobre essa cidade que nos ajudam a entender o conceito de fronteira.


Ah, se quiser saber mais, acesse:

http://www.sc.gov.br/portalturismo/Default.asp?CodMunicipio=46&Pag=1

Espero ter ajudado. Até mais, Luise.


Créditos das imagens:

http://www.sc.gov.br/portalturismo/Default.asp?CodMunicipio=46&Pag=5

http://jie.itaipu.gov.br/print_node.php?secao=turbinadas1&nid=4661

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Homens soterrados na Mina de San José

por Andressa,

O caso já completou 2 meses e já teve um desfecho, porém gostaria de falar sobre esse assunto.

Foram 33. 33 homens, mineiros, trabalhadores da mineradora responsável pela mina de ouro e carvão Mina de San José, no deserto do Atacama (Chile). Estavam trabalhando normalmente no dia 5 de agosto desse ano, no Chile, quando houve um desmoronamento no teto da mina que os deixou presos a uma profundidade de 700 metros da superfície. No dia 7 ocorreu um novo desmoronamento, o que dificultava ainda mais o resgate. Porém dia 22 foi confirmado que os mineradores se encontravam com vida, o que deixou as buscas mais intensas.

No começo estimava-se que demorariam longos quatro meses para resgatar todos os operários da mina. Primeiramente foi criado um tubo de ventilação e depois tubos permitiam que água e mantimentos fossem entregues aos operários. Esse mesmo tubo que antes era usado para a passagem de mantimentos, depois fora alargado para que pudessem retirar os trabalhadores.

Apenas dia 13 de outubro TODOS os trabalhadores foram tirados com vida, e a missão se concretizou com sucesso. Estão até correndo boatos, de que estão falando de direitos autorias para transformar o acidente em livros e filmes.

O estranho é você pensar como os trabalhadores se sentiram la dentro, uma hora estavam vivendo normalmente, cumprindo mais um dia de trabalho, e outra hora estavam soterrados à 700 metros da superfície sem saber se ao menos sobreviveriam, e quando finalmente sabiam que tinha uma grande chance de se salvarem, os foi estabelecido um prazo de quatro meses para que pudessem sair dali.

Muitos la deveriam ser pais de família, imagina como eles se sentiam longe de tudo, sem saber se sua volta seria certa, se conseguiriam vencer. E mesmo tendo saído bem de la, como eles passaram todo esse tempo? Em condições muito precárias eu diria. Pois apesar de receberem água e mantimentos, dormiam no chão, no frio, e só a agonia que deveriam estar sentindo, já se tornam pessoas muito importantes para mim, por terem desafiado todos os seus limites e serem homens extremamente fortes para aguentar tamanha pressão.

Agora eles vão passar por terapias, e vão receber toda a atenção da população e da mídia, e eu acho que isso um tanto merecido, pois eles deveriam receber uma recompensa por tudo que passaram. E é claro que tiveram por todo esse tempo, o apoio de uma dedicada equipe que fez com que as coisas se tornassem mais fáceis. Só espero que nesse tempo em que eles estão se recuperando, a mídia não caia matando em cima, e que isso não seja demais para eles, que eles possam encarar numa boa e que isso só traga benefícios para todos.


Créditos das imagens:
https://mail.google.com/mail/?ui=2&ik=f85270f389&view=att&th=12ba8c99d4b7e1e4&attid=0.2&disp=inline&realattid=f_gf92muzk1&zw

https://mail.google.com/mail/?ui=2&ik=f85270f389&view=att&th=12ba8c99d4b7e1e4&attid=0.3&disp=inline&realattid=f_gf92mx8a2&zw

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

11'09"01 - uma reflexão

por Kamille,

No primeiro trimestre, ainda com o professor Nazareno de Sociologia dando aula, vimos o filme 11 de setembro que leva o título original como “11’09”01”, que se passa no Irã e mostra o atentado dos Estados Unidos na visão de 11 diretores, e a parte do filme que vimos fala sobre uma professora e seus alunos, e depois de ver o filme cada aluno teve que fazer uma reflexão sobre o filme:

Muitas crianças já trabalhavam desde cedo, antes das 8 da manhã. Suas vestimentas eram sujas, usavam lenços na cabeça, talvez para se protegerem dos raios solares.

A professora muçulmana, chamava seus alunos para a escola para que eles não ficassem trabalhando, até chantageia eles com livros para que possam ir à aula por conta própria.

Para algumas crianças, Deus destruía tudo, mas isso porque elas só presenciavam tragédias, e falavam de morte como se fosse um fator comum, que acontecesse aqui e ali, sem mais nem menos. A professora não era respeitada por seus alunos, e ela não tinha tanta autoridade sobre eles.

No filme mostra que aquelas pessoas não são terroristas, que elas são pessoas comuns, trabalham, tem sentimentos, mas por causa da situação de vida, das tragédias que presenciam, e do modo como crescem, a maioria acaba virando terroristas. E lá há poucas pessoas como a professora, que tenta ajudar essas crianças a verem o mundo de forma diferente. Mas infelizmente, quando a professora fala das pessoas que morreram nos Estados Unidos no atentado de 11 de setembro, e pede um minuto de silêncio, as crianças começam a rir e brincar, assim desrespeitando completamente a situação, e também a professora.

Crianças como essas, só precisam de ajuda, um bom exemplo, conhecimento e pessoas como aquela professora, porque para eles falta muita esperança, e como são apenas crianças, deveriam se preocupar mais em estudar e brincar, e não começar trabalhando.

No mundo existem muitas situações como essa, e só precisam de ajuda em diversos aspectos para se ter melhoras.

Todos vivemos em um mundinho só nosso, onde nada acontece, mas não é o mesmo para essas crianças, para pessoas que vivem desse modo, que tal sair do nosso mundo, e olhar para fora? Tem gente que precisa da nossa ajuda.


Dia das crianças

por Andressa,

Hoje parei para pensar em como o dia das crianças surgiu, e então apareceram algumas dúvidas, será que é uma data universal? Quando foi criada? Por quem foi criada?

Comecei uma pesquisa, mas antes pensava que era apenas mais uma data inventada pela mídia para aumentar a venda de produtos e incentivar o consumo.

Não que eu tenha me enganado por completo, mas o dia das crianças, no Brasil, foi inventado por um político em 1920, o deputado federal Galdino do Valle Filho. Ele inventou essa data, que depois foi aprovada por outros deputados e oficializada por Arthur Bernardes (presidente).

Porém, só em 1960 a data começou a ser comemorada e levada a sério pela população. Isso pelo fato de que a empresa Estrela juntamente com a Johnson & Johnson decidiram criar uma promoção para aumentar as vendas de produtos para bebês e crianças (por isso eu digo que não me enganei por completo ).

Na minha opinião, se formos parar para refletir sobre determinados assuntos, eles podem se tornar muitas vezes até engraçados. Como por exemplo: você já parou para pensar como nos preocupamos em comprar um presente para nossas mães ou para nossos pais no dia oficial deles? Ou como nos preparamos para escrever uma carta dizendo como eles são importantes para nós e como estamos agradecidos por tudo que eles nos fizeram? Porém, deveríamos fazer isso qualquer dia, a qualquer hora do ano, pois essas foram datas inventadas pela imprensa, pela mídia para que NÓS gastássemos nosso dinheiro com produtos destinados ao público com o qual a data esta sendo “homenageada”. Somos “descaradamente” influenciados a fazer compras e a gostar de tudo isso.

Eu digo isso, pois EU mesma gosto disso, EU mesma gosto de presentear minha mãe e meu pai, EU mesma gasto meu dinheiro, mesmo tendo bem claro na minha cabeça que foi exatamente por isso que a data foi inventada. Mas isso só nos prova mais do que nunca, como isso tem um enorme efeito em nossas cabeças, que desde crianças assistem a comerciais e que nos é estipulado o que devemos fazer e como devemos pensar. Mas infelizmente ou não, o mundo é assim, e sabemos que sempre será e só tende à aumentar cada vez mais.


Créditos da imagem:

https://mail.google.com/mail/?ui=2&ik=f85270f389&view=att&th=12ba1cc96ae2ea13&attid=0.1&disp=inline&realattid=f_gf74s4tm0&zw

A VERDADE DO CAPITALISMO

por Carol Pires,

Galera, resolvi escrever um texto com o objetivo de mostrar a situação em que nós nos encontramos hoje, por causa capitalismo.

As pessoas enlouqueceram, o mundo enlouqueceu. Ninguém sabe mais de seus valores reais como ser humano, apenas sabem, ou acham que é aquilo que têm. Mas este conceito foi construído a partir do modelo de sociedade imposto e que fazemos parte hoje, é como se houvessem construído um modelo de ser humano perfeito; um robô que tem dinheiro, carros, roupas de marca e tudo aquilo o que passa nos intervalos de televisão, sendo assim feliz. Feliz?

As pessoas acham que para serem felizes, ou que para fazerem parte da sociedade elas precisam ter tudo, ter o poder para comprar o necessário mais o desnecessário. Não possuem mais o senso nem a capacidade para perceberem o que é realmente necessário, e saem comprando tudo, mergulhando em um poço de dívidas. Tudo? Agora o que apenas tem é dívidas, e mais um monte de porcarias que passado um ano viraram lixo, pois não serão mais a tendência da moda e muito menos estarão ilustradas nos comerciais de TV.

Vamos acordar, está mais no que na hora de que os hipnotizados pelo sistema capitalista se liguem, e lembrem que na verdade são seres humanos, e que possuem seus próprios valores. Não podem ser comparados como bons ou ruins devido a marca ou o valor de uma calça jeans. São muito mais do que isso, ou podem ser. Como um homem pode ser atropelado distraído conversando com o "além" no seu celular de mentira? Esse é um exemplo de uma pessoa que realmente não sabe o seu valor, e se sente muito mais importante falando em um celular... Tudo o que passou na sua vida, tudo o que construiu têm o preço ou o valor de um celular?!

As pessoas não podem continuar com essa idéia de que é aquilo o que tem. Devemos olhar ao nosso redor, vejamos a pobreza, o desmatamento, as tragédias naturais e lembremos de que estes fatores são conseqüências de nosso modo de vida, de nossos conceitos. O sistema capitalista foi construído com o intuito de apenas gerar lucro incessantemente, produzindo cada vez mais, e levando cada um de nós a consumir muito mais do que necessitamos para viver.

Sem falar que tal sistema é o principal fator causador da desigualdade humana atual. Enquanto uns gozam de riqueza, outros morrem de fome.


Créditos da imagem: http://oprodutor.com/blog/wp-content/uploads/2010/02/Consumismo.jpg

sábado, 9 de outubro de 2010

O animal-planta: uma reflexão sobre o conhecimento científico

por Kamille,

No primeiro trimestre, na minha primeira equipe de Iniciação Científica, tivemos uma aula com a professora Gisele de ciências, que mostrou diversas curiosidades para nós, entre elas a descoberta de um animal que faz fotossíntese. Achei muito interessante, e decidi compartilhar com o blog.

Em 2008, investigadores de universidades norte-americanas e da Coréia do Sul, com a professora de bioquímica, Mary Rumpho-Kennedy, descobriram um animal-planta que leva o nome científico de Elysia Chlorotica ou simplesmente lesma do mar. É julgado animal-planta porque logo após comer uma alga, consegue fazer a fotossíntese, característica apenas das plantas, e isso dificulta o encaixe desse “animal” em um dos cinco reinos. Esse molusco tem apenas 3 centímetros de comprimento e vive na costa atlântica da América do Norte. Tem cloroplastos e organitos que o permitem fazer a fotossíntese, e quando se alimenta da alga, os cloroplastos da alga são adicionados em suas células. E só acontece pela passagem de genes da alga à lesma que fica permanente nas células do animal, e é transportada através de vírus, já comprovado. Essa passagem possibilita o animal a fazer a fotossíntese, produzir oxigênio, fixar dióxido de carbono, etc. O curioso é que quando isso acontece, ele fica verde e não deveria acontecer, pois teoricamente os cloroplastos deveriam ser digeridos, por exemplo, quando comemos alface, não ficamos verdes.
Esse animal ainda é estudado, pois procuram descobrir outros de seus mistérios, e em que reino o colocarão, porque além de ter diversas características de um animal, também tem das plantas.

Ao final desse trabalho, todos concluímos que devemos duvidar da ciência, mesmo quando afirmam algo, pois pode haver fatos incorretos. O homem que criou os reinos, tirou conclusões que no mundo existissem só animais com aquelas características, mas mal sabia ele que esse animal-planta fosse mudar isso, e provar que a ciência é incerta, que devemos duvidar dos fatos. Mas quem sabe este animal se criou com o tempo, como dizem da evolução do homem. Por isso, não devemos acreditar em tudo que nos falam, devemos saber procurar mais sobre o que é, como aconteceu, onde, etc. Devemos duvidar, pois nada é certo.

Fonte: http://divulgarciencia.com/categoria/elysia-chlorotica/
Créditos da imagem:

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

América Latina

por prof. José Carlos,

Pessoas,

Na exibição do filme "Diários de Motocicleta" de Walter Salles, tivemos contato com parte da vida de Ernesto Guevara de la Serna, mais conhecido como Che Guevara.

Relacionando as discussões propostas no filme com nossas aulas, faça o que se pede: (Tarefa para a aula do dia 14/10)

1- Do ponto de vista físico, o trajeto da viagem de Ernesto e Alberto nos permite conhecer diferentes paisagens da América do Sul. Procure em jornais/revistas ou outras fontes, imagens que retratem esses ambientes.

2- Que aspectos da realidade latino-americana são retratados?

3- Trace um perfil do personagem principal, dando destaque as diferentes experiêncais por ele vividas ao longo da viagem.


quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Felicidade!!!

por Luise,

Olá Leitor!

Eu estava lendo uma revista e vi uma matéria que me interessou, por isso decidi escrever sobre ela aqui. A matéria falava sobre um problema que geralmente todo mundo tem: uma insatisfação com a quantidade de dinheiro que se tem. A matéria se baseou em uma pesquisa feita pelas Universidades de Harvard, Virginia e British Columbia, que chegou a conclusão que se você está insatisfeito “com seu dinheiro”, isso acontece “provavelmente por que não sabe gastá-lo”. A pesquisa diz que, para se obter bem estar, não se deve relacionar isso ao tamanho de sua riqueza, “mas sim com a” maneira que usamos o que se tem.

Com uma análise dos comportamentos de vários compradores, Elizabeth Dunn e sua equipe elaboraram oito atitudes que podem nos ajudar a ser mais felizes com nosso dinheiro.

1ª-Obter experiências, não coisas: sabe os aniversários de 15 anos das garotas, em que a aniversariante escolhe se faz uma viagem ou faz uma festa? Mesmo se você já tiver passado dos 15 anos, viajar fará você se sentir mais feliz. Isso ocorre por que, você se sente feliz na viagem, depois, ao relembrar, você se sentirá feliz novamente. Além deste fato, experiências, quando são divididas, são uma fonte de felicidade comprovada.

2ª- Investir dinheiro nos outros: quando você da um presente para um familiar, doa para alguém necessitado, aumenta o seu bem estar. Mas, você precisa querer, não faça isso sendo obrigado, pois não fará efeito!

3ª- Invista em prazeres pequenos: essa regra vale para a mesma regra para alimentação: é melhor comer varias vezes ao dia que comer poucas refeições ao dia. Nas compras é assim também: é melhor compras várias coisas pequenas frequentemente que comprar só uma coisa de grande valor, pois a última dá uma satisfação que diminui com o tempo.

4ª- Fazer compras sem considerar trocar: quando se pensa em troca se tem uma tendência a comprar impulsivamente, o que é um dos causadores de infelicidade. “Quando não precisamos nos comprometer com uma aquisição, perdemos o interesse por ela. Aí, o outro vestido que deixamos na loja parece mais bonito do que o que trouxemos para casa¹”

5ª- Pagar agora e usar depois: Essa atitude é inválida para os brasileiros, porém, aqui podemos fazer o seguinte: não comprometer acima de 20% de sua renda no financiamento.

6ª- Planejamento do pós-compra: Se formamos muitas expectativas em torno de um produto, ele pode decepcionar. Por isso, antes de comprar algo, avalie como e quando você o usará.

7ª- Não se baseie somente no preço: Quando pesquisamos um produto, não devemos considerar apenas o preço, pois as vezes descartamos algo que nos satisfaria porque se consegue mais barato em outro lugar. Por isso, quando for pesquisar, avalie também a capacidade de duraçao, praticidade e a qualidade do objeto.

8ª- Nao comprar por inveja: não compre algo só por que outro tem a coisa. Entretanto, consultar outras opiniões pode ajudar, por isso use!

É isso leitor, se quiser saber mais,

¹exemplo da psicóloga Elisabeth