quinta-feira, 14 de outubro de 2010

11'09"01 - uma reflexão

por Kamille,

No primeiro trimestre, ainda com o professor Nazareno de Sociologia dando aula, vimos o filme 11 de setembro que leva o título original como “11’09”01”, que se passa no Irã e mostra o atentado dos Estados Unidos na visão de 11 diretores, e a parte do filme que vimos fala sobre uma professora e seus alunos, e depois de ver o filme cada aluno teve que fazer uma reflexão sobre o filme:

Muitas crianças já trabalhavam desde cedo, antes das 8 da manhã. Suas vestimentas eram sujas, usavam lenços na cabeça, talvez para se protegerem dos raios solares.

A professora muçulmana, chamava seus alunos para a escola para que eles não ficassem trabalhando, até chantageia eles com livros para que possam ir à aula por conta própria.

Para algumas crianças, Deus destruía tudo, mas isso porque elas só presenciavam tragédias, e falavam de morte como se fosse um fator comum, que acontecesse aqui e ali, sem mais nem menos. A professora não era respeitada por seus alunos, e ela não tinha tanta autoridade sobre eles.

No filme mostra que aquelas pessoas não são terroristas, que elas são pessoas comuns, trabalham, tem sentimentos, mas por causa da situação de vida, das tragédias que presenciam, e do modo como crescem, a maioria acaba virando terroristas. E lá há poucas pessoas como a professora, que tenta ajudar essas crianças a verem o mundo de forma diferente. Mas infelizmente, quando a professora fala das pessoas que morreram nos Estados Unidos no atentado de 11 de setembro, e pede um minuto de silêncio, as crianças começam a rir e brincar, assim desrespeitando completamente a situação, e também a professora.

Crianças como essas, só precisam de ajuda, um bom exemplo, conhecimento e pessoas como aquela professora, porque para eles falta muita esperança, e como são apenas crianças, deveriam se preocupar mais em estudar e brincar, e não começar trabalhando.

No mundo existem muitas situações como essa, e só precisam de ajuda em diversos aspectos para se ter melhoras.

Todos vivemos em um mundinho só nosso, onde nada acontece, mas não é o mesmo para essas crianças, para pessoas que vivem desse modo, que tal sair do nosso mundo, e olhar para fora? Tem gente que precisa da nossa ajuda.


Nenhum comentário:

Postar um comentário