sábado, 27 de novembro de 2010

Despedida

por Equipe de Criação,

É com imenso prazer que finalizamos o blog das 8º séries de 2010, esperamos que todos os leitores tenham conseguido desfrutar de nossos textos e reflexões, poesias e trabalhos, entre outros diversos temas que apontamos durante esse ano. Pedimos desculpa por qualquer falha nossa, qualquer desrespeito ou ofensa que colocamos em nossos posts sem perceber e agradecemos por acompanhar nosso trabalho.

Foi muito bom e divertido para nós escrever aqui no blog, e indicamos esta experiência a qualquer um, pois é espalhando conhecimento que adquirimos mais.

É triste dizer adeus, mas temos que nos despedir do BLOG e da 8º série, para concluir mais uma etapa de nossas vidas. Dizemos tchau como blogueiros e passamos a ser leitores dos próximos que virão. Desejamos boa sorte e um ótimo trabalho para os novos blogueiros.

Adeus pessoal!

Créditos da imagem: http://ensaiosegaratujas.blogspot.com/2010/10/despedida.html


Formatura

por Kamille,

Formatura é uma cerimônia para concluir um curso de ensino primário, médio ou universitário.
Como estamos chegando perto de nossa formatura, resolvi escrever um pequeno texto falando sobre, me baseando na experiência que tivemos esse ano ao arrecadar dinheiro.
Fazemos rifa? Vendemos comida? Pedimos dinheiro por mês a cada um? Fazemos churrascos? Ou talvez o "Dia D" ou mais conhecido como "Dia do Mico"?

Rifa: Se entregue por todos ou a maioria, arrecada muito dinheiro, e por mais que o primeiro mês dê certo, não quer dizer que o segundo vai dar também. Eu não indico muito, pois sempre há alguém que não paga ou não vende e raramente consegue o dinheiro todo que esperava arrecadar.

Comida: Vender comida pode ser bom, não enjoa, e todo mundo compra! Rende bastante, mas como sempre, falta responsabilidade de algumas pessoas. Eu acho ótima ideia.

Dinheiro: Pedir dinheiro pra cada um é ótimo, sem injustiça alguma, fora os que sempre esquecem, mas isso pode se repor depois. Na minha opinião, essa é uma das melhores opções, mas temos sempre que ver o lado de todos, pois para algumas pessoas 10,00 reais pode não importar, mas para outras faz alguma diferença, e é por isso que é bom observar todas as alternativas.

Churrascos: Não dá muito certo, cada um paga para ir e temos que gastar tudo na comida e bebida, e por mais que sobre dinheiro, sempre durante o churrasco precisa-se de algo. Não recomendo, pois dá trabalho para organizar e manter tudo em ordem.

"Dia D" ou "Dia do Mico": Sim, é legal, todos se divertem, e tudo o mais, mas quem não gosta de brincar tem sempre que pagar algo e dificilmente a pessoa paga o que deve, e então enrola ou dá alguma desculpa.

Além de toda essa preocupação, ainda tem que ver o que vão querer e fazer, o lugar, DJ, músicas, convite, etc.
Bom, antes de finalizar este texto, queria parabenizar a Comissão de Formatura das oitavas séries pelo trabalho que estão fazendo, por mais que tivessem alguns furos, conseguiram fazer tudo certo, espero que consigam fazer o que resta. Também queria desejar boa sorte aos terceiros anos.

Boa festa a todos!

Créditos da imagem: http://www.recados-online.net/orkut/Formatura/73/0/




quinta-feira, 25 de novembro de 2010

AS CONQUISTAS DA MULHER NO MEIO URBANO E NO MEIO RURAL

por Bárbara,

Nó alunos das 8°s séries do Colégio de Aplicação fazemos parte de um projeto que se chama "Pés na estrada do conhecimento" e através deste projeto fizemos uma viagem a Fraiburgo (SC), para visitar a escola agrícola 25 de Maio, localizada no assentamento União da Vitória. Cada equipe definiu objetivos de pesquisa e por meio desse texto pretendo mostrar o que aprendemos, o conhecimento que adquirimos e assim apresentar os dados coletados pelo grupo, o nosso ponto de vista a respeito.

O grupo tem como meta e objetivo através desse texto que estamos desenvolvendo, passar aos leitores uma visão do que realmente é o Movimento dos Trabalhadores Rurais sem terra (MST) e a luta da mulher dentro dele, uma realidade que a mídia, a internet e outros meios de comunicação "escondem".

Sabemos que a mulher sempre foi vítima de preconceito e discriminação. Em geral o homem sempre teve a imagem do "chefe da casa", aquele que sustenta a família e os filhos homens deveriam se espelhar neles, estudavam para trabalhar e assim formar suas famílias. Com as mulheres sempre foi totalmente diferente, tinham que ter a imagem delicada e dedicada aos serviços domésticos, tinham o papel de educar os filhos, principalmente as meninas.

Como conhecemos a cultura de Florianópolis, temos uma visão mais ampla de como era a vida dos povos nativos e antigos, as mulheres eram rendeiras e cuidavam da casa e os homens cuidavam do trabalho pesado e do sustento com a pescaria, porém os anos foram passando e com o tempo os pensamentos e opiniões foram mudando e aquela imagem da mulher foi mudando, as críticas acabaram diminuindo e com elas o preconceito, as pessoas, não apenas homens, pois muitas mulheres eram e ainda são contra a "liberdade" de escolha da mulher, acabaram aceitando os grandes passos que a mulher vem dando durando séculos para conquistar seu espaço na sociedade.

No MST não foi e nem é diferente, as mulheres aos poucos foram alcançando seus objetivos e acabando com o preconceito que tanto as afligiam, mas elas foram fortes, não desistiram e conseguiram mostrar que também tinham capacidade de substituir os homens e cumprir os mesmos afazeres que eles.

Nas entrevistas e pesquisas que realizamos em Fraiburgo, no assentamento, pudemos perceber que as tarefas são separadas igualmente, não importando se é homem ou mulher, cada dia um grupo é responsável por um trabalho, seja na limpeza, na alimentação, no cultivo da terra ou na plantação, não existe diferença, apenas mudam os grupos, que são separados igualmente, como uma aluna que se chama Daiana, da escola do assentamento, nos disse nas entrevistas, " na minha opinião não existe preconceito e diferença, as mulheres ocupam o mesmo lugar que os homens, ninguém é melhor ou pior, somos todos iguais", e foi basicamente isso que ouvimos durante as entrevistas que realizamos, mesmo elaborando diversas perguntas, o que mais chamou a atenção do grupo, e o que a grande maioria respondeu após todas as respostas de outras perguntas.

Assim concluímos que as mulheres do MST conseguiram o seu espaço, e que sua luta não foi em vão, então pudemos aprender que o papel da mulher é aceito e não é diferenciado dos homens, "são direitos e funções iguais a todos" como disse Gibraiu um militante e coordenador da escola.


DA MULHER A LUTA FICA

Clóvis Campêlo


Da mulher a luta fica,

fica o exemplo e a história,

ficam momentos de glória

e tudo o que se predica.

A coragem e a beleza,

fica o instinto materno

que faz o Homem eterno

diante da Natureza.

Da mulher fica a ternura,

a eterna perseverança

que mantém a esperança

acesa na criatura.

Fica a firmeza do olhar

na clareza do seu tino,

a certeza do destino,

do caminho a caminhar.

Da mulher fica o segredo,

a face oculta da lua,

e em torno dela flutua

o homem com seu enredo.


O amor é tudo e nada

por Bárbara,

Certamente todos algum dia já amaram e se não amaram, com certeza irão amar. Alguns acham que é um sentimento bobo, que muitas vezes só nos faz sofrer, mas garanto que não é sempre assim. O amor é um sentimento lindo e precioso, sorte daquele que ama e é amado, mas amar e não ser correspondido não é tão ruim, pois só é feliz aquele que tráz consigo o amor verdadeiro, aquele que nos faz tremer, rir à toa, falar bobagem, aquele que nos tráz os sorrisos mais sinceros e contagiantes.

A humanidade precisa de amor, carinho, atenção. Nós precisamos de alguém que nos proteja de todo e qualquer mal, alguém que esteja sempre por perto, para dar um abraço, um colo ou simplesmente para dizer o quanto é bom estar ao nosso lado, para dizer o quanto nos ama e o quanto somos importantes e especiais em sua vida.

Namorar é bom, apenas quando existe amor, respeito, sinceridade, de nada adianta ficar com alguém que não amamos de verdade, assim jamais seremos felizes verdadeiramente.

Enfim, o amor pode ser tudo ou nada, só depende de nós.


créditos da imagem:http://serginhopower.blogs.sapo.pt/2207.html

domingo, 21 de novembro de 2010

O casamento

por Bárbara,

Era uma festa grande. Pelo menos parecia, naquele lugar grande, onde o perfume das flores se espelhava, havia também objetos de ouro que brilhavam conforme o reflexo do sol aparecia. Sem contar a quantidade de pessoas que permaneciam naquele lugar.

Quando o sino enfim toca, vem aquela música calma que encanta a todos, junto com aquela bela mulher de branco que envolvia a multidão e logo atrás estava uma pequena menininha com um lindo vestido branco com detalhes na cor amarela.
Sim, era um casamento e aquele lugar enorme uma igreja, mesmo que não parecesse, mas nem tudo que parece é, não é mesmo?

Conforme a menina andava, conseguia admirar cada partezinha por onde seus olhos azuis percorriam. De repente, um barulho, um barulhinho suave, baixinho, que se escondia no meio da música que ocupava o ouvido daquela gente, porém a menina sempre atenta a qualquer movimento, pode notá-lo, olhou para o chão e ali estavam aquele par de alianças que ela tinha a responsabilidade de carregar e cuidar. Rapidamente juntou as alianças e continuou andando deslumbrada com cada pedaço da igreja.

Parada, achando aquilo tudo uma chatisse, ainda sim se encantava com o que via, com seu vestido, parecia uma princesa, o que era o sonho de qualquer menina da sua idade. Porém foi cansando e se agoniando de ficar parada e com o vestido. De repente aquele barulho novamente, um barulho familiar que sumiu rapidamente, eram as alianças de novo e logo a menina as juntou. Emburrada, irritada, ficava pensando que já tinha se sujeitado a ficar horas no salão, deixando que mexessem no seu cabelo, coisa que ela odiava e ainda tinha que ficar ali parada, ouvindo aquele moço falar o tempo todo, sem entender muita coisa.

O tempo ia passando e a falta do que fazer aumentava, todas aquelas imagens despertavam pensamentos hilários na menina.

Toda criança tem imaginação fértil, o que torna as coisas bem mais coloridas e interessantes. Ela fazia da realidade um grande ou vários sonhos e brincava com eles da forma que bem entendia.

Era como voltar na antiguidade, todas aquelas pessoas, com trajes elegantes, pessoas da realeza, a igreja parecia um palácio, era emocionante ver tudo aquilo de perto. Porém o vestido apertado atrapalhava seus sonhos o tempo todo.

Assim foi seu dia, o que parecia um conto de fadas, virou desilusão por causa do cansaço.


Créditos da imagem:

Memórias... a história de Bárbara

por Beatriz,


Bem em nossas aulas de português as estagiárias Rafaella, Meyre e Renata, estavam com o tema de seu estágio sobre, memórias e construímos várias atividades com essa temática.Com muitas discussões nas aulas das estagiárias, posso definir com clareza o que é uma memória.

Memória são todas as lembranças de momentos que marcaram de algum tipo nossas vidas, mesmos sendo ruins ou boas. Fizemos uma pesquisa em sala de aula com os próprios alunos de um momento da vida deles que eles lembrassem... ai vai uma lembrança da infância da Bárbara.
Em 1996, em um aniversario de família, Bárbara, uma criança de 3 anos de idade, tinha acabado de aprender a andar, mas ainda tinha muito medo. Embora sua mãe tivesse pedido para ela tomar alguns cuidados com sua meia calça, pois era branca e podia rasgar, porém nada de que sua mãe pediu Bárbara ligou.

Bárbara, que era uma criança teimosa e mimada, nem deu ouvidos ao que sua mãe falou, e começou a se arrastar no chão. Não deu em outra, sujou toda sua meia calça e ainda rasgou nos dois joelhos. Sua mãe muito brava pegou a Bárbara e foi embora da festa, com muita vergonha também.

Bárbara hoje em dia lembra que viveu esse fato, ela lembra por causa de sua teimosia e hoje em dia acho tudo muito engraçado e ainda nos garante que nunca vai esquecer-se dessa história.
História contada por Bárbara Freitas, dia 21/10/2010.

Estress


por Andressa,

O estresse se caracteriza por ser um fenômeno que ocorre em seu corpo, uma soma de respostas físicas e mentais causadas por estímulos ou sentimentos que desencadeiam nesse fenômeno. Depressão e ansiedade são os principais causadores. O estresse em seus níveis normais, é uma certa angústia, ou uma reação que as pessoas tem em relação a algo que as incomoda e que as faz ter atitudes que normalmente não teriam, ou a ter sentimentos que normalmente não teriam.

Acontece que o estresse em níveis “exagerados” pode levar a doenças mais sérias, como por exemplo doenças cardiovasculares. E foi isso que levou cientistas a desenvolverem um método novo, para estimar os níveis de cortisol (hormônio do estresse).
Pesquisadores da University of Western Ontario, no Canadá, descobriram um jeito simples porem muito eficaz de medir os níveis deste hormônio. Eles pegam amostras de fios de cabelo dos pacientes, e através disso conseguem saber como estavam os níveis de cortisol do paciente nos últimos meses, isso porque o cabelo cresce 1cm por mês, então se a amostra tiver 4cm, ela estará informando como estavam os níveis de cortisol nos respectivos meses.

Um avanço enorme para a medicina, pois os pesquisadores perceberam que através de seus estudos, onde colherem fios de cabelos de 56 adultos, os adultos que apresentavam problemas cardiovasculares, tinham um aumento significativo de cortisol em seu organismo.


Créditos da imagem:

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Por que tanto calor: UMA REFLEXÃO.

por Kamille,

É tudo nossa culpa, culpa do homem!A nossa Camada de Ozônio está se abrindo cada vez mais, deixando os raios ultravioletas ultrapassarem e “queimar a terra”.Por que a nossa Camada de Ozônio é tão importante?Porque ela é quem protege nosso planeta, é ela quem o envolve, impedindo de entrar os raios ultravioletas.

Causas: As fábricas soltam o gás carbono, assim como os carros, poluindo o planeta e expandindo mais o buraco da nossa Camada de Ozônio, entre outras causas.

Prevenções:Ainda não há um jeito de impedir que as fábricas solte gás carbono, mas os carros sim, utilizando a mais nova alternativa aos combustíveis, produzida com derivados (girassol, soja, mamona) que polui menos que o diesel, e esse novo combustível é chamado biodiesel.Quando o calor for mais alto que já é, as pessoas terão que começar a beber mais água e usar protetor solar mais frequentemente, pois os raios solares podem causar câncer de pele, principalmente em pessoas com pouca melanina.

É por isso que temos que cuidar de nosso planeta, pois quanto mais poluído, mais aumenta o buraco na Camada de Ozônio, e mais calor vai ficar causando muitas mortes.Vamos cuidar de nós, e do nosso planeta!


Créditos da imagem:


Arábia Saudita - liberdade restrita...uma opinião

por Arthur,

A Arábia Saudita é um dos últimos colocados no ranking mundial de igualdade entre os gêneros, e esse resultado não é de se espantar, já que esse país restringe suas mulheres a quase tudo. Lá elas são proibidas de dirigir, de andar na rua sem o marido ou um familiar homem, de estudar, trabalhar, viajar ou ser atendidas em um hospital sem a autorização de um guardião, (homem da familia responsável) e agora, no início do mês elas foram proíbidas por um monárquico tribunal religioso do país de trabalharem em empregos nos quais exista interação com homens.

Essa última restrição foi feita depois que um supermercado contratou 16 moças para trabalharem nos caixas da área reservada ás mulheres e famílias (na Arábia Saudita os supermercadossão divididos em áreas para mulheres, homens, e famílias). O decreto de um tribunal alega que as mulheres devem procurar empregos onde não possam se sentir atraídas por homens e nem atraí-los.

Como se não bastasse, nesse país as mulheres não podem mostrar o rosto e o corpo, por isso elas usam a abaya (vestido), hijab (lenço para cobrir a cabeça), e o niqab (que deixa apenas os olhos à mostra). E para ir a praia? a paulista Priscila Oliveira do Carmo, moradora da costa do Mar Mediterrâneo, diz ter sido horrível, pois assim que chegou na praia viu mulheres embaixo de guarda-sóis, com abayas, hijabs e niqabs sob um sol de 40 graus, enquanto viam seus maridos e filhos se banharem.

Mesmo eu sendo homem, tento mecolocar no lugar dessas mulheres, e me imaginartendo uma vida totalmente restrita em um país onde a mulher é tratada como uma criancinha que não pode fazer nada por si mesma.

Fonte: Diário Catarinense, Domingo, 14 de Novembro de 2010, pg 26
Fonte da imagem: http://geopoliticadopetroleo.files.wordpress.com/2010/08/women-oppression-in-saudi-arabia.jpg

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Coração mecânico de estudante

por Arthur,

E aí galera, nós estudantes da oitava série do Colégio de Aplicação em homenagem aos cinquenta anos da UFSC desenvolvemos um trabalho em que imaginamos a Universidade Federal de Santa Catarina daqui a cinquenta anos, e aqui está o meu texto sobre a UFSC daqui à 50 anos.

"Bem, meu nome é Altair, tenho 65 anos, sou formado em tecnologia, curso oferecido pela UFSC desde 2012, e onde eu encontrei minha vocação. Dentro desse curso eu me especializei na área da tecnologia do corpo humano, onde posso melhorar a vida humana através dos meus projetos, a maioria dos meus projetos que desenvolvo são para a criação de próteses mecânicas do corpo, como por exemplo, braços, pernas, mãos, pés, mas recentemente desenvolvi um coração cibernético, no qual dediquei minha vida inteira para realizar.

Fui premiado por várias instituições cientificas, por causa de meu projeto, mas por outro lado fui muito atacado e criticado pela Igreja Católica que protestou contra o coração cibernético, alegando que ''o coração das pessoas não pode ser mudado por uma coisa mecânica''.

Mas enfim, estou muito feliz por saber que todas as minhas pesquisas não foram em vão, mas que irão salvar milhôes de pessoas daqui em diante, pois graças aos meus projetos vou ajudar pessoas que antes esperavam meses por um transplante de coração, ou então, pessoas que passavam a vida inteira sem poder andar e ficavam de cadiras de rodas por não terem pernas, ou ainda pior, não podendo escrever pois não tinham mãos.

Mas tudo isso não teria acontecido se eu não tivesse tido o preparo que a UFSC me deu, fui desde pequeno preparado para a vida pelo Colégio de Aplicação, para depois entrar no curso de tecnologia, na verdade eu poderia ter me formado em teatro, mas não me suscederia em minha carreira pois não sei atuar e mentir.

E assim finalizo minha transmição."

sábado, 13 de novembro de 2010

Você sabia que usar o computador demais pode ser um risco para nossa saúde?

por Kamille,

Pois é, foi isso que aconteceu com Chris Simmons aos seus 42 anos de idade, sofreu de trombose e embolia pulmonar por ter o costume de usar o computador durante 12 horas, ele foi vítima do que os especialistas chamam de e-thrombosis. A justificativa deste termo, é que houve um caso de um homem na Nova Zelândia de 32 anos, que também ficava 12 horas no computador e sofreu de embolia pulmonar. Mas Simmons continua vivo, e depois de ter superado isto, vem fazendo campanhas para o bem-estar das pessoas que usam o computador, que trabalham muito tempo sentadas, etc:

"Eu não havia apresentado quaisquer sintomas que pudessem ter me alertado e não tinha ideia de que algo estava errado", disse Simmons.

"As pessoas realmente não estão cientes dos riscos de se desenvolver uma trombose. Eu peço que qualquer um que trabalhe em áreas que exigem que se fique sentado por muito tempo, façam alguns exercícios simples de alongamento capazes de minimizar tais riscos", afirmou Simmons.

Mas o que é trombose e embolia pulmonar?

Tem pessoas que sofrem distúrbios de hemostasia e acabam formando coágulos, ou ditos trombos, num lugar onde não houve sangramento, permanecendo então numa veia. Assim que acontece a trombose. E já que o trombo tem uma estrutura sólida e amolecida, desprende-se da veia e vai através da circulação até o pulmão, e dependendo de seu tamanho, pode entupir uma artéria, o que pode resultar em morte súbita. Esse entupimento é chamado de embolia pulmonar.

E além de se preocupar com essas duas doenças, o que mais pode acontecer?

Olho tensão: É quando ficamos muitas horas na frente do computador concentrados, o que nos faz piscar menos, então nossos olhos ficam secos ou lacrimejantes. Pode causar coceira ou queimaduras, turva ou visão dupla e dor de cabeça.

Pescoço e dor no ombro: Usar o PC demais deixa os ombros rígidos, e esticar o pescoço para observar melhor a tela do computador, causa dor no pescoço. Isso é resultado de sentar errado na cadeira, com uma má postura, e também a falta de organização na mesa/escrivaninha.

Síndrome do túnel cárpico: O túnel cárpico é uma proteção de um nervo principal e nove tendões, localizada no lado da palma do pulso. Ele causa dor, dormência e formigamento no braço que é o resultado de digitar e usar o mouse por várias horas.

Entre outras diversas preocupações que devemos ter.

Bom, há vários jeitos de se prevenir, mas os mais importantes são fazer atividades físicas, e regular o uso do computador. Se isso prejudica nossa saúde, porque não tomar cuidado, não é? Controle-se, o computador não vai fugir! :)

Fontes:

http://www.lifemojo.com/lifestyle/longas-horas-no-computador-riscos-para-a-sa%C3%BAde-e-preven%C3%A7%C3%A3o-26899842/pt

http://www.drauziovarella.com.br/Sintomas/310/trombose

Créditos da imagem:
http://www.blogbrasil.com.br/risco-do-excesso-de-uso-do-computador/


Sonhos

por Luise,

Olá leitor(a)!

Você já sonhou? Se sim, saiba que eles significam que “acabaram seus problemas!” Eu posso dizer isso por que li uma notícia da revista Istoé que reuniu, digamos assim, tudo o que já se descobriu sobre os sonhos. E há uma novidade com relação a eles: sonhar é indispensável para nós. Os sonhos nos ajudam a melhorar a memória, facilitam o aprendizado, ajudam na resolução de nossos problemas emotivos e nos treinam para possíveis problemas do cotidiano.

Eu não vou falar nesta postagem sobre o processo do sonho, pois você leitor(a), pode ver isso nos links abaixo, mas vou alertar que algumas coisas podem atrapalhar os sonhos: stress, remédios para dormir, álcool e/ou drogas e despertadores muito barulhentos.

O sonho é fundamental para que essa rede de associações seja tecida. Ele permite a migração daquilo que aprendemos durante o dia e que está no hipocampo – região do cérebro responsável pela aquisição de novos conhecimentos – para o córtex cerebral, onde é armazenado. “É como se fosse o movimento das marés”, compara Ribeiro. A maré cheia corresponde à fase em que as memórias atingem o córtex e, ao “esvaziar”, deixa o hipocampo livre para novos aprendizados.


Ao construir essa teia, símbolos diferentes se mesclam de acordo com sua significação ou com as emoções a eles associadas. “É por isso que, no sonho, a pessoa Rosa pode aparecer significada como o escritor: todos estão dentro da mesma rede de associações”, esclarece o cientista brasileiro.







Se quiser saber mais, acesse:


http://www.istoe.com.br/reportagens/99517_POR+QUE+OS+SONHOS+NOS+AJUDAM+A+VIVER+MELHOR

http://www.istoe.com.br/reportagens/99596_POR+QUE+OS+SONHOS+NOS+AJUDAM+A+VIVER+MELHOR+PARTE+2

É isso, espero que este texto tenha lhe ajudado(a), e BONS SONHOS!

Até mais,

Créditos das imagens:

http://avida.loveblog.com.br/r1930/Sonhos/

Subcultura dos emos

Por Diana,

Bom todos vocês conhecem ou já ouviram falar expressões como esta: "Que emo que é aquele garoto!", mas muitas pessoas nem sabem o que realmente é ser emo.

Nas nossas aulas de sociologia, estamos estudando sobre as diferentes culturas e subculturas, assim cada grupo teria uma subcultura para pesquisar. A proposta ainda constituía em se caracterizar sobre a subcultura sorteada.

Meu grupo pegou sobre a subcultura dos emos, e nesse texto irei falar um pouco sobre eles.

Partindo do princípio, o que a palavra emo, quer dizer? Bom, emo vem de emotional hardcore, que foi criado em Washington, na década de 1980, para dar nome às bandas que tocavam batidas pesadas com letras que expressassem seus sentimentos e emoções.

Aqui no Brasil podemos ver vários adolescentes entre 11 a 18 anos que adotaram o estilo emo.

Os emos não têm vergonha nem medo de abraçar, beijar em público, ou trocar elogios. São emotivos, e choram ao ouvir músicas sobre amor, amizade, etc. Não gostam de pessoas violentas, e lutam para um mundo sem ela, e sem drogas. Vivem na internet e trocam "Sabia que eu te amo" por "Xabia q eu ti amu". No estilo de roupas, tem a forte presença de estampas animadas. E ainda escrevem em diários, ou fazem músicas, e poesias.

Por serem emotivos e carinhosos, sofrem preconceitos e xingamentos, como exemplo, podemos citar o caso dos meninos, que se abraçam e trocam elogios, eles são tachados de gays e as meninas de lesbícas. Há muito preconceito com esse estilo.

Ainda tem lugares em que eles não são bem aceitos, e são até expulsos. Foi o que ocorreu na Galeria do Rock, em São Paulo, um grupo de amigos foi expulso do lugar, o dono justificou dizendo que eles tinham prejudicado o negócio.

Assim com esse texto, eu espero ter diminuído o preconceito que existe contra eles, já que o mesmo existe por conta da falta de informações sobre o assunto. Afinal, cada pessoa pode escolher seu estilo, e ser aquilo que a deixa mais feliz, e a nós cabe respeitar essa escolha.

Créditos da imagem:

http://eupodiatamatando.com/2007/08/29/o-que-o-emo-disse-pra-ema/



sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Quando tudo começou...

por Andressa,

Lembro bem que no começo deste ano de 2010, até umas três semanas depois, ninguém entendia o que era Iniciação Científica ou para quê ela serviria.


Tudo começou no primeiro dia de aula, quando logo de cara fomos todos para o auditório e conversamos com coordenadores e professores. Eles apresentaram o projeto, disseram o que seria feito e se apresentaram. Porém só o que eu entendi, foi que naquela hora faríamos um sorteio para separar os grupos, as salas. Fiquei feliz naquela hora, pois cai na sala de duas amigas, então não me senti sozinha. Não me lembro quando, mas logo nos avisaram que teríamos que formar trios ou quartetos com integrantes da nossa sala. Logo, me juntei com minhas amigas. Naquele momento, achei tudo muito legal, e já comecei a imaginar como seria.

O que demorei a entender foi porque em uma semana nos juntávamos com a sala sorteada (chamada orientação de pesquisa), e na outra semana com apenas metade da nossa sala, onde tínhamos aula com algum professor (formação do leitor). Só depois pude entender que nas aulas de orientação de pesquisa, era onde receberíamos ajuda do orientador para desenvolver nosso trabalho.

Primeiramente, foi estabelecido que deveríamos escolher um tema relacionado ao uso da terra. Depois de já escolhido, começamos a trabalhar com projetos/pesquisa nas aulas de ic, as quais aprendíamos a desenvolver o projeto que depois viria a se tornar um ensaio.

Quando já sabíamos da saída de campo que viríamos a realizar para a cidade de Fraiburgo, que se localiza no oeste de Santa Catarina, no assentamento do MST (movimento dos trabalhadores rurais – sem terra), começamos a estudar um pouco do movimento. Lembro que os pais de uma aluna vieram fazer uma palestra sobre o assunto, e esclarecer algumas dúvidas que ainda tínhamos.

Se eu não me engano, fomos viajar em Maio, e ficamos la por três dias. Lá nos alojamos nas salas da Escola 25 de maio (que fazia parte do assentamento), o que foi um pouco bagunçado, pois era uma experiência nova para muitos alunos, que se perderam um pouco na organização. Confesso que foi um pouco mais fácil para mim, pois já tinha alojado algumas vezes com meu time de vôlei.
Lá nos separamos em grupos, os mesmos das aulas de ic, e conhecemos todo o assentamento, pudemos anotar, tirar fotografias, e até mesmo entrevistar alguns dos assentados. O que mais me marcou foi à noite em que trocamos um pouco de nossas culturas com as dos adolescentes de lá. Eles fizeram apresentações teatrais para nós, e tocaram algum tipo de sertanejo que haviam escrito para o dia das mães. Nós também cantamos para eles, mesmo que improvisado, mas cantamos. Quando terminaram as apresentações, começou o “baile”, e eu fiquei impressionada de como os jovens de 15, 16 e 17 anos dançam forró, e dançavam bem. Nós aqui da capital, raramente sairíamos para a balada pra dançar forró ou coisas do tipo, mas é interessante ver como as culturas são diferentes e como cada lugar constrói suas culturas e seus costumes, cada lugar tem seu jeito, sua personalidade, assim como as pessoas.

Os adolescentes de lá, também eram muito educados e nos receberam muito bem. Não só os jovens, mas os adultos também. Confesso que antes de ir para lá, tinha uma visão muito ruim de MST. Para mim, eles eram um grupo de invasores de propriedades particulares, que não queriam saber de trabalhar. E mudei completamente meu ponto de vista, pois pude vivenciar o que eles viviam realmente, e não o que a mídia me passava. E assim entender que eles lutam pelos direitos do homem, e que trabalham sim, e muito.

De volta a Floripa, ainda tivemos algumas semanas de aula com o mesmo grupo. Nessas aulas começamos a produzir a versão final do ensaio, que depois fará parte de um livro que conterá todos os ensaios de todos os grupos.

No segundo trimestre as coisas funcionaram diferente: dessa vez escolheríamos nosso grupo, e só teríamos orientação de pesquisa, toda segunda-feira. Já sabíamos o que teria que ser feito no trabalho, para onde iríamos e como seria. Só que dessa vez teríamos que produzir um audiovisual que tratasse do nosso tema, então a professora orientadora passou as orientações para a produção do mesmo.

Não me lembro se foi antes ou depois da viagem, mas nós tivemos uma aula no auditório com as estagiárias de português (Meiry, Rafaella e Renata), onde elas nos ensinaram e usar o Movie Maker (programa de computador que proporciona – através de certas ferramentas - a produção de um clipe).

Dia 30 de agosto viajamos para o estado de Minas Gerais, fomos em dois ônibus, com quatro professores e três monitores. Lá, separados por grupos de ônibus, conhecemos quatro cidades históricas (Ouro preto, Tiradentes, Mariana, e São João Del Rei),visitamos MUITAS igrejas, VÁRIOS museus, compramos artesanatos na feirinha, fizemos oficina de pedra sabão, entramos em minas de ouro, andamos de ônibus, de charrete, a pé e de trem. Nos hospedamos em dois hotéis, um em Ouro Preto e outro em Tiradentes. Mas pelo o que todos falaram, todos gostaram mais do hotel em Tiradentes, onde tivemos a sexta-feira de manhã livre para o lazer: piscina, jogos de mesa, jogos de bola, etc. Esse foi nosso último dia lá e logo voltamos para Floripa (logo não, depois de 24h de viagem).

De volta a Florianópolis, além de produzir o audiovisual, tivemos que produzir um folder, nele deveria conter informações sobre o que seria ic, e uma breve explicação das etapas.
Junto com o audiovisual, nós também expomos o folder na 10° SEPEX. Lá tivemos que explicar o projeto ara quem parasse no nosso estande, e se interessasse em saber mais. Uma coisa que marcou, é que esse ano muitos feriados caíram na segunda-f
eira, o que fez com que perdêssemos muitas aulas.


Bom, esse ano foi muito especial para mim, pois dele levarei experiência, outros valores e muito amigos. Espero que esse projeto se estenda por muitos anos e que muitos jovens possam usufruir dessa experiência. Foi muito bom fazer parte de tudo isso.


Créditos da imagem:

Exploração do Ouro e o cotidiano do século XVIII

por Bárbara,


Com a descoberta do ouro a população de Minas Gerias teve um aumento brusco, as pessoas que trabalhavam nas fazendas, e muitos outros trabalhadores deixeiram seus trabalhos e foram para Minas Gerais, muitas vezes com poucos escravos e sem dinheiro, pensando que iriam enriquecer da noite pro dia, então se formaram as vilas ao redores das minas.

O custo de vida era caro, devido as leis que os portugueses criaram para conseguir lucros e também pelos produtos utilizados que muitas vezes vinham de outras partes da colonia, e o preço era um absurdo.

As populações que antes moravam em fazendas e nas poucas cidades do litoral, começaram a se concentrar em vilas, umas próximas das outras, em uma mesma região, houve também o deslocamento da atividade que mais obtinha renda, o centro econômico colonial, que foi para o sul e para o interior do território, ou seja a colonização portuguesa foi além da costa da colônia e entrou no continente.

A descoberta do ouro trouxe esperança de melhoras para as finanças portuguesas, entretanto o contrabando dos metais preciosos era fácil, assim foram criadas leis pela Coroa, uma delas era o quinto, o principal imposto cobrado sobre a extração do ouro, ou seja, 20% do metal encontrado pelos mineradores deviam pertencer à Coroa Portuguesa, com isso a Coroa impôs a derrama, para cobrar impostos atrasados, essa lei estabelecia que a população completasse a cota de ouro com seus próprios recursos, ou seja deveriam pagar esses impostos com o seu próprio dinheiro caso a meta não fosse alcançada. Todo o problema relacionado à dividas no Brasil, foi solucionado com o aumento dos impostos e empréstimos.
Diferente da sociedade açucareira no Nordeste que tinha as fazendas como centro, Minas tinha como centro as cidades, onde amontoavam pessoas. Os habitantes cuidavam de seus negócios, participavam de atividades religiosas. Os portugueses implantaram seus costumes, sua cultura. Um ponto muito importante que não podemos deixar de citar, além desses aspectos que eles impunham aos povos, conseguiram levar a religião também para o Brasil, muitos escravos, índios, e outros passaram a ter religião por causa dos portugueses.

Com o ouro brasileiro, Portugal conseguiu construir luxuosos templos e edifícios públicos e particulares, tal como o mosteiro de Mafra. Assim a " elite mineira", com outras proporções foi conquistada pelo desejo de mostrar sua riqueza com construções. Até 1740, as construções mineiras ainda eram feitas de barro e madeira, porém nessa época, surgiu o inicio da primeira construção de pedra de Vila Rica, na qual era o "Palácio dos Governadores", essa obra levantou um grande número de construções, onde as igrejas eram destacadas. Contudo poucos habitantes das cidades mineiras conseguiram obter fortunas, mesmo com a abundância de ouro, e assim apenas um grupo muito pequeno de homens ricos se formou.

créditos das imagens:

http://files.jdproducoes.webnode.com/200000254-2db342fa87/ouro.jpg



domingo, 7 de novembro de 2010

Corrupção, voto e muitas outras coisas...

por Kamille,

Assim como, principalmente os políticos, o povo ajuda no subdesenvolvimento do país, já que seu voto é muito importante, e se escolhe alguém para o cargo de presidente sem ler sobre ele e os outros candidatos, pode estar fazendo um grande erro, porque essa pessoa que vai tomar conta do país, pode ser alguém que já foi político e desviou dinheiro ou alguém que não tenha nenhuma especialidade, sem conhecimento, entre outros diversos exemplos.

Muitos países estão no subdesenvolvimento, pois o povo geralmente não procura saber nada sobre quem vota, a minoria das pessoas se importam em saber sobre os candidatos, sua história, suas propostas, etc. Então com todo esse "tô nem aí", acaba-se elegendo as pessoas erradas para tomar conta do país, e isso faz com que muitos "cooperem" com a corrupção.

Dinheiro que era para ajudar a população, para ajudar o país a ir para frente, é desviado para a conta do banco de uma única pessoa. O capitalismo também ajuda com tudo isso, pois cada vez as pessoas estão tendo um pensamento individual, onde só querem saber delas mesmas, querendo enriquecer. O capitalismo não é solidário e faz as pessoas pensarem o mesmo, pois assim como o capitalismo, as pessoas só querem lucrar, e acabam não pensando no próximo, e é por isso que tem presidentes, governadores, enfim, políticos passando a "mão no povo", pensando só na vida deles, só em enriquecer, e seu país? E seu povo, como fica? Eles não querem saber se a dívida de seu país é grande ou não, eles não querem saber de fazer empréstimo por solidariedade, só querem enriquecer a si mesmo, lucrando dos outros, ou seja, empobrecendo aquele que já não tem. E sinceramente eu acho muito mesquinho da parte deles, por que "passar a perna" em quem não tem? Isso é uma políticalha mesmo, como mostra no texto do meu colega Arthur, "Os dois filhos da política" , postado na quarta-feira, no dia 29 de setembro de 2010.

Acho que todos, que votam, deveriam saber o que fazem, porque considerando o resultado do primeiro turno, eu diria que as pessoas do Brasil são um tanto irresponsáveis e, desculpem a expressão, idiotas. A política hoje no mundo é muito injusta, a corrupção só cresce, e tudo começa pela decisão do povo. O povo deveria se conscientizar mais, pois além de estar "favorecendo" mais ainda o subdesenvolvimento de seu país, está prejudicando a si mesmo.

Agora falando do horário político, parece mais um circo: tem palhaços, plateia e só está faltando uma lona. É o que parece, pelo menos. Ao invés de crianças estarem rindo de seus desenhos, estão rindo do horário político. Outro absurdo nisso tudo, é ter que ver as propagandas eleitorais de um candidato falando mal do outro, até religião eles colocam no meio!
Por favor, prestem mais atenção no que vocês fazem, e isso é pra todos, principalmente pros que tem o poder de escolher o futuro de seu país. Espero que tenham consciência do que fazem. Abraço.


Crédito da imagem:

http://peteconomiaufpe.blogspot.com/2010/07/pobreza-nas-ruas.html

Che Guevara

por Beatriz,

Na aula de geografia o professor José Carlos nos passou um filme, “Diários de Motocicleta”, filme baseado em na história de Che Guevara, a partir daí pensei em escrever para o blog sobre ele. Quem ele foi? Qual foi a sua história?

Ernesto Rafael Guevara de La Serna mais conhecido como o Che Guevara, ele era um famoso revolucionário socialista, que nasceu na Argentina em 14 de junho de 1928 e faleceu em 9 de outubro de 1967 na Bolívia. Sua família era de classe média. Che Guevara sofria de asma desde sua infância. Desde adolescente seus pais o incentivavam a ler, depois de um bom tempo Che começou a se interessar mais pelos livros socialistas.

Com 14 anos começou a trabalhar, e mesmo assim com todas as dificuldades continuou estudando. No ano de 1946 sua família se mudou para Buenos Aires e Che Guevara começou a cursar ali mesmo a faculdade de medicina, e também começou a fazer trabalhos voluntários em uma instituição.

Che Guevara participou de vários protestos contra o governo populista argentino de Domingo Perón. No ano de 1951, Che Guevara e seu amigo Alberto Granado partiram a uma viagem de motocicleta pela América Latina para conhecer a situação política, social e econômica. Visitou muitas regiões carentes, e se comoveu muito com a pobreza encontrada.


Quando voltou começou a se dedicar mais a política, logo em seguida partiu de novo para uma viajem à, Bolívia, Peru, Panamá, Colômbia, Equador, Costa Rica, El Salvador e Guatemala. Na sua volta conheceu Hilda Gadea, casou-se e teve sua filha, Hildita.

Foi morto a tiros nos fundões da Bolívia no dia 9 de outubro de 1967, Che Guevara tombou como um mártir da causa da revolução latino-americana. Foi um dos mais famosos revolucionários comunistas da história, considerado pela revista norte-americana Time Magazine uma das cem personalidades mais importantes do século XX.

Algumas Frases de Che Guevara:

"O verdadeiro revolucionário é movido por grandes sentimentos de amor."
"Há que endurecer-se, mas sem jamais perder a ternura."
"A reforma agrária radical é a única forma de dar a terra ao camponês."
"A revolução acontece através do homem, mas o homem tem de forjar, dia a dia, o seu espírito revolucionário."
"A argila principal de nossa obra é a juventude. Nela depositamos todas as nossas esperanças e a preparamos para receber idéias para moldar o futuro."


Fontes:
http://www.suapesquisa.com/biografias/che_guevara.htm
http://educaterra.terra.com.br/voltaire/seculo/2007/10/08/000.htm

Créditos das imagens:
http://carnageandculture.blogspot.com/2008/12/ted-turners-lies-about-cuba.html
http://chineloatomico.blogspot.com/2010/07/saiba-o-que-fizeram-com-as-maos-de-che.html





quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Descarte de pilhas e baterias

por Luise,

Olá leitor(a)! Eu estava em uma sala de aula e vi um cartaz que me chamou a atenção, por isso decidi escrever sobre isso.

O cartaz fala de pilhas e baterias, que geralmente são jogadas fora quando estragam, não? Pois esse jogar fora é que exige atenção, pois se for jogado no lugar errado, eles podem prejudicar a saúde humana e o meio ambiente. Como exemplo, olhe o chumbo: ele pode fazer surgir doenças no cérebro, enquanto o cádmio e o mercúrio podem afetar sua mobilidade. Eu pesquisei algumas doenças neurológicas, e somente uma tem cura, mas esta tem seqüelas, não se pode curar as outras, portanto não se arrisque a ficar com elas!

Ah, você deve estar pensando: então, o que se deve fazer com pilhas e baterias? Excelente pergunta! Nos postos de saúde eles recolhem as pilhas e baterias, além dos shoppings, que geralmente têm um lugar para colocá-las.

É isso leitor(a), espero que, depois de ler este texto, você tenha mais cuidado com pilhas e baterias(e lâmpadas, que também são perigosas).

Querido balé...!

por Carol Pires,

Galera,
Nas aulas de português, com as estagiárias, estamos vendo MEMÓRIAS. Em uma atividade proposta por elas, tivemos que fazer um texto contando as memórias de outra pessoa, na qual peguei a Mariana. Vamos a ele:





Há oito anos lá estava Mariana, em cima de um palco, mostrando tudo aquilo que havia aprendido nas aulas de balé.


Com um colete azul e dançando lindamente, emocionou a todos e principalmente a sua mãe, que a olhava atentamente, até escorrer uma lágrima de emoção. Todos foram ao clube 1º de junho para ver o festival Artístico do Alpha.


Mariana, uma menina tímida, vivia sendo atormentada por seus pensamentos pessimistas... Logo quando subiu no palco, pensou que se caísse todos iriam rir da sua cara, o nervosismo agoniava e sufocava essa pobre menininha, que se escondia atrás de suas coleguinhas.

Após o termino da apresentação,todos que estavam presentes no festival aplaudiram entusiasmadamente e Mariana feliz da vida corre para os braços de sua mãe... Com um forte abraço de euforia, por ter conseguido chegar aonde ela chegou, Mariana agora havia conseguido conquistar um dos seus sonhos, que era fazer parte de uma apresentação de balé!

Relato feito em outubro de 2010.

terça-feira, 2 de novembro de 2010

¡Él pájaro que no tenía sonido!

Por: KAMILLE E CAROLINA PIRES

Na aula de espanhol, estávamos lendo sobre como o flamingo tem patas coloridas, e então tivemos que criar um texto que explicasse o porquê de alguma característica que um animal tem, então eu, Kamille e Carolina, escolhemos fazer sobre o papagaio. Porque será que ele fala tanto nossa língua? É sobre isso que nosso texto fala, espero que goste quem entender, e que faça um esforço pra entender quem não entende! Beijinhos.

Erase una vez un pájaro de colores, con un gran pico y muy lindo, pero era el animal más burlón, hostil y glotón del zoo, diferente de los otros animales, él no tenía sonido.

El pajarito hacia piu-piu, el perro cua-cua, la vaquita um-um, el gato miau, entre otros diversos sonidos.

Cuando el pájaro de colores presenciaba sus amiguitos emitiendo sonidos, él quedaba muy triste y deprimido. Por eso él salía comiendo todo que miraba por la frente. Un día en el zoo un reportero hacía algunas entrevistas con el propietario de allá y estaba visitando todas las jaulas.

El reportero entró en la jaula del pájaro de colores con una grabadora y un micrófono. Y el pájaro sin comer por mucho tiempo, cansado de ración, cuando vio la grabadora y el micrófono comenzó a imaginar muchas comidas exquisitas que ya había comido que entraron en su jaula como: pochoclo y cacahuey.

Voló y comió el micrófono y la grabadora del reportero e indignado por qué perdió su trabajo empieza a chingarlo: ¡PAPADOR DE RADIO! Y AL oír eso la grabadora que ya estaba ligada, gravó el reportero hablando “LORA” y así quedó conocido por todos, y ahora tenía hasta su sonido. La lora mascota del zoo, pero prometió para si mismo no comer más nada de extraño, la lora se quedó muy feliz porqué hablaba la misma cosa que las personas.




Halloween

por:Diana e Heloísa

Olá pessoal,

Bem,como todos sabem no domingo (31 de outubro) é comemorado o dia de Halloween ou dia das bruxas ,pensando sobre isso nos perguntamos:de onde veio esse dia tão assustador?

A maioria das pessoas,quando falamos de Halloween pensam no dia das bruxas comemorado nos Estados Unidos,as crianças fantasiadas de bruxas,fantasmas caveiras com máscaras horripilantes batendo em cada porta do bairro falando “doces ou travessuras” ,sem falar das abóboras.Porém,você realmente sabe de onde vem o Halloween?

O Halloween se originou a muito tempo,foram os povos celtas dos anos 600 a.C e 800 d.C. Antes significava o ano novo na Irlanda que se comemorava entre os dias 30 de outubro a 2 de novembro. Além disso no ano novo eles celebravam o festival de "Samhain",o lorde da morte.

Os celtas acreditavam que as almas de parentes,amigos queridos que morreram estavam na festa juntamente com fantasmas e bruxas.Para espantar espíritos maldosos eles usavam máscaras,faziam fogueiras e esculpiam o nabo,colocando nele uma chama.

Entre 31 de outubro e 1 de novembro a festa que era conhecida como “Hallow Evening”,ela foi evoluindo,mudou para “Hallowe’em” até finalmente se transformar em Halloween.

O que significa a palavra “Halloween?”

A palavra Halloween vem do inglês “All Hallow’s eve” que significa véspera de todos os santos.

Os bruxos e bruxas tem relação com o Halloween desde a idade Média.Líderes religiosos e políticos acusavam pessoas de serem curandeiros ou pagãos e assim eram jogados na fogueira vivos.As bruxas em geral,são vistas como mulheres feias,com vestes pretas montadas em vassouras com uma risada de arrepiar,fazendo poções mágicas e magia negra.

Então pessoal,alguém neste domingo colocou roupas assustadoras e máscaras horripilantes e saiu falando “doces ou travessuras”?

Esperamos tenham tido um ótimo Halloween.


Fontes:

http://www.bairrovilaolimpia.com.br/0MuralCultural/HalloweenFeliz3110/HistoriaDoHalloween.htm

http://www.mundodastribos.com/dia-das-bruxas-halloween-31-de-outubro.html

Créditos das imagens:

http://www.imotion.com.br/imagens/data/media/75/7542halloween3.jpg

http://www.canoinhas.net/images/stories/novas-noticias/2009-10/halloween-bruxas2.jpg