sexta-feira, 6 de maio de 2011

Surto de leishmaniose canina em Florianópolis

por Maria Eduarda Broering da Silva,

Atualmente, Florianópolis está sofrendo com um surto de leishmaniose canina, que está deixando donos de gatos e cachorros preocupados.

Depois de suspeitar que cães na Lagoa da Conceição em Florianópolis pudessem estar com leishmaniose canina, a Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina fez exames em cerca de cem animais e constatou que estão com leishmaniose canina.

A leishmaniose canina é causada pelo protozoário Leishmania chagasi. A doença contagia através da picada do mosquito infectado, no caso a fêmea da espécie citada anteriormente, que também é conhecida por mosquito-palha.

Trata-se de uma doença sistemática grave, portanto, merece a importância da saúde pública, não sendo dada a importância devida, poderá passar ao homem.

Os principais sintomas são: perda de peso ou falta de apetite, feridas que não cicatrizam, anemia, vômitos, lesões oculares, ferimentos ao redor dos olhos e na pele.

Pode-se prevenir a leishmaniose através da vacina ou repelente – de preferência a base de citronela. O mosquito-palha é um inseto pequeno que costuma se reproduzir em locais com muita matéria orgânica em decomposição, portanto é importante prevenir, não deixando acúmulo de lixo.


Nenhum comentário:

Postar um comentário