quinta-feira, 30 de junho de 2011

Público da primeira parada gay de SP surpreende!

por Heitor,

"A organização da 15ª Parada do Orgulho LGBT (lésbicas, gays, bissexuais e transexuais) fez uma estimativa de 4 milhões de participantes na noite deste domingo (26), minutos após o fim do evento, no Centro de São Paulo. A PM, no entanto, disse não ter um balanço do número de participantes. Apesar da chuva, o público lotou a Avenida Paulista e a Rua da Consolação durante a festa, que teve início às 13h. O último trio elétrico deixou as ruas por volta da
s 18h30. Ao todo, 16 trios elétricos animaram o público." (http://g1.globo.com/sao-paulo/noticia/2011/06/organizacao-estima-em-4-milhoes-publico-da-parada-gay-de-sp.html)

A grande questão desse assunto todo está na aceitação das pessoas que compõem o LGBT, é incompreensível o número de pessoas que mudam a preferência sexual de uma hora para outra. As pessoas nascem gays? O que as torna desse jeito? Será a mídia, os amigos, ou uma forma de aparecer?

Certas fontes nos mostram que, desde as antigas civilizações, já existia esse grupo de pessoas (LGBT), mas o assunto era tratado de uma forma mais pesada; entretanto, hoje, como vivemos numa sociedade que permite um beijo gay na Televisão, o assunto passa a ser normal, não só pra quem faz parte do movimento, mas também para as pessoas convivem com eles, ou seja, nós.


Créditos: http://www.revistanordeste.com.br/noticias/brasil/um+em+cada+quatro+brasileiros+tem+preconceito+contra+homossexuais-779

quarta-feira, 29 de junho de 2011

O Brasil pede ajuda



Mesmo o Brasil sendo o segundo país com a maior cobertura vegetal do mundo, o desmatamento ainda é muito praticado. Seja para atividades agropecuárias ou, até mesmo, para as construções de estradas, mineração e o processo de urbanização.

De acordo com pesquisas do Ministério do Meio Ambiente, foi constatado que 80% da extração da madeira, na Amazônia, ocorrem de forma ilegal. A área da Amazônia desmatada, em 2002, é maior do que o território da França. Mas isso não ocorre apenas na floresta Amazônica, muitas outras vegetações brasileiras são afetadas, como o Cerrado, a Caatinga e a Mata Atlântica.

A Mata Atlântica perdeu aproximadamente 93% da sua cobertura vegetal, restando apenas 7% dela. Hoje a Mata Atlântica é considerada a área mais ameaçada do mundo.

Uma forma de praticar o desmatamento é através das queimadas que agridem o solo e a atmosfera provocando danos. Elas causam a destruição de habitats e a morte de animais, além da perda de matéria orgânica no solo e muitas vezes causam a erosão.

Outro dado significativo é que 81% dos municípios com estes problemas possuem órgão ambiental específico. Para o IBGE, desta forma o incentivo ao compartilhamento de responsabilidades pode ser mais eficaz entre a União, os Estados e os municípios.

Tudo isso é a atuação do ser humano sobre nosso país. Muitos, ao realizarem esses, atos não têm consciência do que isso pode causar, mas, por outro lado, alguns continuam realizando essas atividades, mesmo sabendo das consequências.

http://www.redesul.am.br/penseverde/?p=573

http://www1.folha.uol.com.br/folha/ciencia/ult306u13225.shtml

http://www.mundoeducacao.com.br/geografia/desmatamento-no-brasil.htm




terça-feira, 28 de junho de 2011

X-Men Primeira Classe

por Bruna M.,

No dia 3 de junho de 2011, estreou nos cinemas o filme “X-MEN primeira classe”. O filme conta o início da saga dos X-MEN e revela como foram descobertos os primeiros mutantes e como era a vida de Charles Xavier e Erik Lensherr, antes de assumirem os nomes “Professor X” e “Magneto”. Os dois não eram inimigos, pelo contrário, eram quase irmãos e trabalhavam juntos liderando um grupo de mutantes. Em uma de suas missões, os “irmãos” tiveram um desentendimento e se separaram. O grupo de mutantes que trabalhava com eles se dividiu, uma parte ficou com o Professor X e a outra com Magneto, e foi assim que surgiu a rivalidade entre os dois.

Conforme o site cinepop.com. br/filmes, o roteiro de 'X-Men: Primeira Classe' teve que ser reescrito após o lançamento de 'A Origem', novo filme de Christopher Nolan. Matthew Vaughan (Kick-Ass) revelou que doze páginas do roteiro foram jogadas fora, para evitar acusações de plágio. Vaughn fez a seguinte declaração: "Assisti A Origem e amei... Mas meu coração partiu ao meio quando vi que algumas ideias nossas já tinham sido usadas no filme. Podíamos fingir que não vimos, ou mudar tudo. Então optamos por arrancar 12 páginas de roteiro e storyboards".

O site www.omelete.com.br/cinema relata que, em um filme cheio de nomes importantes no elenco, normalmente se espera um filme sem rumo, mas esse caso foi o contrário. Além das ações já esperadas pelos espectadores, o filme apresenta certo drama entre os mutantes em função da aparência deles, como no caso da personagem Mística.

Assisti ao filme e achei muito legal a forma como eles pensaram na história de cada personagem e da certa dificuldade existente na vida de cada um deles, em função de serem diferentes da sociedade. É interessante o jeito como os atores se envolvem com as emoções de cada personagem, fazendo o filme parecer real e não uma atuação como muitos outros.


Fontes:

http://www.cinepop.com.br/filmes/xmenprimeiraclasse.php

http://cinema10.com.br/filme/x-men-first-class

http://www.omelete.com.br/cinema/x-men-primeira-classe-critica/

Créditos:

http://www.manolosanctis.com/en/agenda-bd/divers/x-men-le-commencement-262