quarta-feira, 29 de junho de 2011

O Brasil pede ajuda



Mesmo o Brasil sendo o segundo país com a maior cobertura vegetal do mundo, o desmatamento ainda é muito praticado. Seja para atividades agropecuárias ou, até mesmo, para as construções de estradas, mineração e o processo de urbanização.

De acordo com pesquisas do Ministério do Meio Ambiente, foi constatado que 80% da extração da madeira, na Amazônia, ocorrem de forma ilegal. A área da Amazônia desmatada, em 2002, é maior do que o território da França. Mas isso não ocorre apenas na floresta Amazônica, muitas outras vegetações brasileiras são afetadas, como o Cerrado, a Caatinga e a Mata Atlântica.

A Mata Atlântica perdeu aproximadamente 93% da sua cobertura vegetal, restando apenas 7% dela. Hoje a Mata Atlântica é considerada a área mais ameaçada do mundo.

Uma forma de praticar o desmatamento é através das queimadas que agridem o solo e a atmosfera provocando danos. Elas causam a destruição de habitats e a morte de animais, além da perda de matéria orgânica no solo e muitas vezes causam a erosão.

Outro dado significativo é que 81% dos municípios com estes problemas possuem órgão ambiental específico. Para o IBGE, desta forma o incentivo ao compartilhamento de responsabilidades pode ser mais eficaz entre a União, os Estados e os municípios.

Tudo isso é a atuação do ser humano sobre nosso país. Muitos, ao realizarem esses, atos não têm consciência do que isso pode causar, mas, por outro lado, alguns continuam realizando essas atividades, mesmo sabendo das consequências.

http://www.redesul.am.br/penseverde/?p=573

http://www1.folha.uol.com.br/folha/ciencia/ult306u13225.shtml

http://www.mundoeducacao.com.br/geografia/desmatamento-no-brasil.htm




2 comentários:

  1. Achei muito interessante seu texto Bruna. Concordo! Isso tudo é atuaçâo do ser humano, e muitos sabem as consequências e continuam fazendo, como se as consequências não fossem nada.

    Vitória Teixeira- 8B

    ResponderExcluir
  2. Parabéns pelo seu texto Bruna. Acho que as pessoas devem ficar bem cientes do mal que fazem ao meio ambiente.Brendo

    ResponderExcluir