domingo, 28 de agosto de 2011

Ex-Presidente e Sociólogo FHC defende a legalização da Maconha

Bruna Margutti Fridriszewski


O impacto do documentário produzido por Fernando Henrique Cardoso, ex-presidente e sociólogo, que viaja pelo mundo levantando uma bandeira polêmica causou muitas discussões. Ele afirma, no filme “Quebrando o Tabu”, que os presidentes falharam no combate às drogas e suas políticas não tiveram resultado algum.

Com isso, todos concluem que a guerra contra os usos das diferentes drogas é uma guerra fracassada. São gastos bilhões de dólares no mundo inteiro, mas o consumo aumenta cada vez mais, e o poder do tráfico cresce, espalhando a violência pelas cidades.

Muitos policiais não conseguem atuar nos morros, em função do poder do tráfico de drogas. Um exemplo disso está na cidade do Rio de Janeiro: a invasão do morro do alemão em 2010, onde foi necessário o envio de várias tropas do batalhão de choque para expulsar traficantes e conseguir implantar no local, uma base policial. É necessário os policiais irem além das apreensões de drogas, pois os moradores acabam se prejudicando com o domínio dos traficantes na região.

No Brasil, a maconha é o entorpecente ilegal mais utilizado. Consumido por 80% dos considerados usuários de drogas no país; o que corresponde a 5% da população adulta. Mas é aí que vem a reflexão: a maconha é tão inofensiva a ponto de ser legalizada?

Em minha opinião não é. E o uso dessa droga só vai levar o usuário a experimentar outros tipos de drogas consideradas mais violentas. Pra mim, o cigarro e o álcool também deveriam ser considerados ilegais. O Brasil tem sim como evitar o vício de drogas, ou pelo menos tentar fazer com que isso ocorra. 






Créditos:
http://desciclopedia.ws/wiki/Maconha
http://joanaeanaforever.blogspot.com/2011/01/cigarro-eletronico.html
http://www.a-ressaca.com/?p=2501

Fontes:

5 comentários:

  1. No ponto em que você defende que o álcool, o cigarro e a maconha deveriam ser proibidos eu concordo plenamente, o Brasil não tem maturidade o suficiente para ter a maconha liberada e o cigarro e o álcool causam muita dependência e côncerteza atrapalham bastante a vida das pessoas, o texto está bem estruturado e fácil de compreender, achei muito bom!

    ResponderExcluir
  2. No meu modo de ver, o Mundo só vem andando pra trás. Aonde estão os princípios de pai e mãe, quando legalizamos um casamento gay? Na minha opinião, não adianta dizer que a pessoa tem livre harbítrio de escolher se quer, ou se não quer fumar. Maconha NUNCA foi uma coisa boa, e muito menos uma coisa "normal".



    Heitor - Oitava B

    ResponderExcluir
  3. Bom, concordo com a Bruna quando ela diz que a maconha vai levar o usuário a experimentar outros tipos de drogas, pois a cada momento há mais pessoas utilizando, e novos tipos de drogas sendo criados. O cigarro e o alcool tambem deviam ser proibidos como diz ela, pois tambem são uma espécie de drogas.

    ResponderExcluir
  4. Eu acho que maconha deveria ser liberada, pois com isso nao haveria tanto trafico, só assim ia ter menos violencia.
    Ou pelo menos liberada por receita médica contra o stress (hehe)

    Joao Vitor 8b

    ResponderExcluir
  5. A unica droga que eu não sou contra é o alcool, mas que ele também traz prejuizos a nossa saúde ele traz!!
    Mas essa é a unica Droga que eu usaria!!



    Gustavo Pinheiro 8ªB

    ResponderExcluir