quarta-feira, 12 de outubro de 2011

20 anos de Nevermind

por Marina,

 Para quem não conheceu ou já não se lembra, vale a pena  celebrar. Há exatos 20 anos chegava às lojas o clássico  disco Nevermind, foram tempos de glória de uma  banda jovem e que terminou de uma maneira trágica.

 Um disco que ajudou a quebrar vários padrões do rock. Um conjunto de canções que mostraram ao mundo moderno a cara feia da o rock alternativo. Sujeira nas roupas, nos cabelos e na sonoridade. Pouco tempo depois, saindo do independente, o álbum foi parar nas rádios, na MTV e nos grandes festivais.

O álbum provocaria uma revolução na indústria musical, chegando a bater Michael Jackson das paradas e, desde o seu lançamento, vendendo mais de 30 milhões de cópias. Na época, o Nirvana não poderia imaginar, mas o álbum se tornaria um clássico da história da música.  Para essa nossa geração, pode parecer meio sem noção toda essa badalação em torno de um simples disco, mas o Nevermind colocou o mundo de ponta-cabeça não só na música, mas toda a cultura pop que seguimos e amamos foi influenciada pelos roqueiros grunge. 

Acredito que poderíamos expandir o nosso paladar musical revendo muitos outros discos que fizeram parte de todo esse enriquecimento na indústria musical atual. Formado por Kurt Cobain, Dave Grohl e Krist Novoselic, o Nirvana acabou com a morte prematura de Cobain, em 5 de abril de 1994, aos 27 anos, o letrista e líder da banda suicidou-se.

FAIXAS:
1-     "Smells Like Teen Spirit”
2-     “In Bloom”
3-     “Come as You Are”
4-     “Breed”
5-     “Lithium”
6-     “Polly”
7-     “Territorial Pissings”
8-     “Drain You”
9-     “Lounge Act”
10-  “Stay Away”
11-  “On a Plain”
12-  “Something in the Way”
FONTE: Revista Rolling Stones, edição de setembro de 2011,  p. 26

Nenhum comentário:

Postar um comentário