sexta-feira, 16 de novembro de 2012

Afinal as novelas prejudicam ou não a formação das crianças e adolescentes?


por Luisa,

            Nos tempos atuais as crianças estão cada vez mais assistindo televisão, na maioria das vezes para assistir seus ídolos televisivos. Cada vez mais os programas, as novelas, seriados entre outros vem mostrando cenas de violência, sexo, crimes e em quase todos os casos o final é feliz. Só que todos nós sabemos que não é bem assim, esses tais “ídolos” muitas vezes influenciam as crianças e adolescentes a praticarem esses atos, e na maioria das vezes não se dão bem, pois na vida real nem tudo dá certo, principalmente quando o assunto são sexo, violência, drogas entre outras, que sem a orientação correta podem obter péssimas consequências.

            Em relação aos crimes, muitos dos personagens chamados de vilões têm no final das novelas um final feliz, influenciando então os jovens a praticarem crimes e até entrarem no mundo das drogas, jovens que estão na fase de formarem suas opiniões e responsabilidades são completamente desvirtuados por causa da mídia.

             Há, no entanto aqueles que acham que a mídia não influencia na formação destes, pois acham que as novelas mostram um pouco da vida real, e então levam as pessoas a terem noção do que é certo e errado, pra que então não sigam estes exemplos. E todos sabem “a televisão não é perfeita”.

            Como todos já perceberam antes de começar as novelas, seriados e qualquer outro tipo de programa, aparece à censura, que no caso mostra a partir de que tal idade pode assistir a este programa. Só que muitos pais não se importam com esta censura, por muitas vezes confiarem no que ensinaram ao seus filhos, só que não se deve pensar assim pois, estes podem ser completamente influenciados por um meio de comunicação tão forte como a televisão, de tal forma que não tenha mais volta.

            Forme sua opinião e fique ligado!

 Créditos da imagem:
http://www.mulheremae.com.br/2011/01/o-que-seu-filho-ve-na-tv.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário