sábado, 25 de maio de 2013

Baralho

por Lucas Mior,



Você já deve ter jogado um jogo de cartas e sabe como essas peças são intrigantes. Hoje vou falar especificadamente sobre o baralho tradicional de 52 cartas, ou seja: 2 coringas mais sequência de 13 números de cada naipe, sendo que o Ás representa o um, o valete(J) o 11, a dama(Q) o 12 e o rei(K) o 13. Essas cartas têm diversas utilidades, desde os inúmeros jogos que com ela são jogados até ser usados por ciganas para tentar prever o futuro (usando algumas cartas a menos).

E qual o significado dos naipes? O baralho teria sido criado para representar as divisões sociais da França através dos naipes. Copas representaria o clero; o ouro, a burguesia; a espada, os militares; e o paus, os camponeses.

Eles também são identificados por uma série de elementos e simbologias sobre o homem:



“OUROS: Corresponde ao elemento Terra.(...) Representa os negócios, o dinheiro. E o dinheiro é um dos símbolos mais profundos para o homem, estando intimamente relacionado ao nosso sentido de valor próprio do mérito que temos ao alcançar um objetivo. ESPADA:Corresponde ao elemento Ar, por ser invisível. A respiração do espírito que concebeu a idéia da criação antes de se tornar manifesta. Simboliza os domínios da mente, o pensamento abstrato que deve preceder cada ato de criação e que confere estrutura e significado à vida.COPAS: Correspondente ao elemento Água. A água é fluida, disforme, mutável e vaga, e ao mesmo tempo forte real e, ao seu próprio modo, tão sólida como a rocha, o que também acontece com o mundo dos sentimentos, pois embora eles mudem a partir da situação que se apresentam, eles tem vida, realidade e força próprias. (...)PAUS: Corresponde ao elemento Fogo. O Fogo é um transformador de formas, nem sólido nem liquido, volátil, um catalisador que a reduz os objetos aos seus componentes primordiais e lhes altera a natureza. (...)”


É importante lembrar que além e haver muitos jogos, as regras variam, pois os jogadores fazem adaptações conforme a necessidade. Os jogos mais populares no Brasil são Buraco(canastra), Truco e Pôquer. No entanto, novos jogos são inventados constantemente.

Referência:
http://www.brasilescola.com/curiosidades/baralho.htm

Créditos da imagem:
 http://tsering-design.blogspot.com.br/2010/08/coringa.html



domingo, 19 de maio de 2013

O que é um amigo?


por Larissa,

Você saberia me dizer o que são os amigos, ou para que servem? Pois é, tantas pessoas que conhecemos, que rodeiam por nós, mas será mesmo que podem ser chamados de "amigos" ?

  Um amigo, é aquele que possui uma grande afeição por você, que é leal, que te protege e que faz o possível para te ajudar sempre. É aquele que confia em você e  está sempre disposto a conversar. Que compartilha ideias, momentos da vida e sentimentos.

  Para Aristóteles, um filosofo grego do século IV a.c, afirmava que a amizade era (é) uma virtude necessária à vida, "ninguém escolheria viver sem amigos". Em minha opinião, acho que faz sentido, pois viver sem amigos, é como não ser feliz, ou seja, ninguém escolheria ser triste.

   Gostei de ter refletido um pouco sobre a amizade, pois é o que "está em nosso cotidiano", pessoas que vemos dia-a-dia, e que nos fazem sentir bem.

   Finalizo o tema com frases de pensadores (Aristóteles e Platão)


"Você pode descobrir mais sobre uma pessoa em uma hora de brincadeira do que em um ano de conversa."- Platão

"Onde não há igualdade, a amizade não perdura."-Plantão

"O que é um amigo? Uma única alma habitando dois corpos"- Aristóteles

FONTES:
 http://pensador.uol.com.br/platao_pensamentos_de_amizade/

Créditos da imagem:
 http://mfcmamonas.no.comunidades.net/index.php?pagina=1084730415_02

sábado, 18 de maio de 2013

Reciclar...


por Clara Nogueira,


Reciclagem é reutilizar objetos usados, utilizar o que já foi usado por outra pessoa. Essa ideia surgiu na década de  1980,  em função do crescimento das indústrias e a produção de embalagens e produtos descartáveis dos países desenvolvidos . Muitas indústrias hoje em dia reciclam com o objetivo de diminuição dos custos de produção.

O problema nos países de hoje é que com o aumento da população, não há mais lugar para instalarem os depósitos de lixo, e as pessoas não separam o lixo que consomem nas  4 categorias: papel, plástico, metal e  vidro.

Você apenas não está reciclando o Planeta, como também, suas ideias e salvando vidas. O ser humano reclama tanto das cidades estarem sujas, mas muitas vezes não têm atitudes que vão mudar esse caos... que começa a partir da consciência e atitudes de cada um.

Reduzir
Reciclar
Repensar
Reutilizar

Espaço Novo Ciclo     

Existia um espaço do recicle no bairro Coqueiros, aqui em Florianópolis, que era aberto ao público. Cada pessoa, morador da cidade que conhecia o lugar, podia se cadastrar e ter uma conta. Quando quisesse, levava material reciclável (plástico, metal, vidro, papelão, papel), que desse uma certa quantidade, e assim, formava uma pontuação, e poderia trocar por algumas objetos de artesanatos recicláveis muito interessantes.

Venho falar disso, pois era o ÚNICO  espaço ecológico que havia na cidade. E agora, a população se revoltou pela retirada desse espaço tão inteligente, tirado pela prefeitura.
 O que devemos pensar? O que devemos fazer? Quando haverá soluções? Essas são questões que vão ficar na nossa mente até quando?


Créditos das imagens:
http://escola-lais-netto-dos-reis.blogspot.com.br/2011/09/campanha-reciclar-e-preciso.html
http://martinsoficinadesign.blogspot.com.br/2010/07/deck-espaco-recicle-novo-ciclo.html

sábado, 4 de maio de 2013

Velhos Celulares


por Lucas Mior,

O bom e velho Nokia 3310 que ganhou fama como inquebrável, foi submetido a um teste cruel do programa “Will it blend”[1]  no qual o aparelho foi jogado num superliquidificador, até virar pó. Mas claro, ele resistiu bem mais que o iPhone e o Samsung Galaxy. Alguns duvidaram, dizendo que era falso[2].No entanto, relaxe, pois estes velhos celulares continuam podendo cair de alturas muito grandes.

Esse celular foi lançado no ano 2000, um dos principais lançamentos da Nokia na época e foi um dos mais vendidos, com 136 milhões de unidades (uma é minha). Tinha o jogo da cobrinha, clássico até hoje. É um exemplo destes antigos que são projetados para quando se chocarem com o chão soltarem a tampa da bateria, amortecendo a queda e com teclas de borracha, impedindo-as de quebrarem. Os celulares de hoje em dia não tem mais isso.



Então, será que vale a pena um celular de última geração? São mais fáceis de usar, têm joguinhos da hora e wi-fi... Então, num ato de exímia falta de habilidade você tropeça em uma formiga e deixa o precioso telefone de trocentos reais, cair, fazendo a super tela touch quebrar, e a brincadeira do concerto não é barata. Mas claro que vale a pena! Vivemos na época da informação instantânea, onde você tem o mundo em suas mãos. A questão é ser cuidadoso...



Créditos da imagem:
 http://bloglog.globo.com/blog/blog.do?act=loadSite&id=297&mes=6&ano=2008

[1] Nesse quadro a empresa Blendtec, de liquidificadores, testa seus super aparelhos em vários eletrônicos, fazendo-os virar pó.
[2]  Veja os testes no site:http://www.tech4fan.com.br/2012/10/quer-ver-o-iphone-5-e-o-galaxy-s-iii.html

Grammy Awards: A maior premiação da música.


Por Mariana Silva,

Grammy Awards é o mais prestigioso prêmio da música internacional, presenteado todos os anos pela  National Academy of Recording Arts and Scienses (NARAS), dos EUA, e que honra grandes conquistas na arte de gravação musical e promovendo suporte à indústria musical.

A NARAS é a única associação que homenageia a conquista músical, como também a proficiência técnica e a excelência na indústria músical, sem se importar com vendas de álbuns ou paradas musicais de sucesso.

Em 1971 Pierre Cossette, conseguiu os direitos televisivos para a transmição da cerimônia e foi ele que organizou a primeira emissão ao vivo. 
Estatueta de gramofone que é entregada aos ganhadores de tais categorias
 Como o Oscar, os prêmios do Grammy, que inicialmente continha 105 categorias dentro de 30 gêneros musicais, e que agora contém apenas 78 categorias.


Os prêmios são recomendados, votados e escolhidos pelos membros e a junta diretória da NARAS, ao contrário de outras premiações que são feitas por votos populares.

A forma da escolha dos ganhadores é feita por três etapas:
1.         Um formulário com questionários é enviado aos membros associados antes da cerimônia, que respondem os questionários relativos a certas categorias somente quanto ao cantor que merecia ser considerado para a votação nestas categorias. Os membros associados não decidem os ganhadores, apenas marcam quem eles gostariam que ganhassem.

2.         Logo depois dos membros associados, tem os membros votantes, que registram seus votos que foram escolhidos pelos membros associados. Os membros votantes recebem outras categorias exclusivas e votam.

3.         Finalizando a decisão final, a junta curadora da NARAS decide entre os mais votados pelos membros votantes quais cantores e cantoras receberão o Grammy.

Os três maiores vencedores do Grammy são: Georg Solti, que ganhou 31 awards, no gênero Clássico, e que já foi indicado 74 vezes; Quincy Jones já foi indicado 79 vezes, na categoria Funk/Soul e dessas 79 vezes, conseguiu 27 Grammys; e a terceira maior vencedora do Grammy é Alison Krauss que de 40 indicações, recebeu 27 Grammys na categoria Clássica.


Palco do 55º Grammy Awards em Los Angeles
 Fontes:
http://my.hsj.org/Schools/Newspaper/tabid/100/view/frontpage/schoolid/3852/articleid/576772/newspaperid/4031/55th_Grammys.aspx
http://www.cbs.com/shows/grammys/photos/82624/the-54th-grammys-thursday-set-up/7223/
http://pt.wikipedia.org/wiki/Grammy_Awards