quinta-feira, 17 de outubro de 2013

Eclipse de Uma Paixão: Uma visão panorâmica

por Pedro Henrique e Mariana Machado,

Eclipse de uma paixão, dirigido por AgnieszkaHolland, a mesma diretora de Filha da Guerra, é uma fascinante história carregada de conflitos e paixões inesperadas. Conta à história do revolucionário poeta Francês Arthur Rimbaud, interpretado por um dos grandes nomes do cinema, Leonardo Di Caprio e David Thewlis, representando Paul Verlaine.

Após receber cartas contendo, poemas de Rimbaud, um literário adolescente de 16 anos, Verlaine fica encantado pelo talento e espontaneidade do jovem.Determinado a apresenta-lo ao círculo de escritores, Paul o convida para ir à Paris.

Sem conhecimento da sua idade, Verlaine se espanta e percebe que Arthur não é um simples poeta, mas também um adolescente arrogante, audacioso e excêntrico. Rimbaud tinha uma ideologia diferente dos demais poetas, ele acreditava que para ser fiel aos seus textos tinha que ter mais de uma percepção do que seria o mundo, se abrindo a todo tipo de experiência. Isso foi o suficiente para despertar em Paul uma paixão avassaladora por Rimbaud, nascendo entre eles um grande romance de intrigas e contradições.

Embora Verlaineser casado com a doce Mathilde, mãe de seu único filho, nada o impediu de que ele se entregasse totalmente a essa paixão, largando-os e fugindo com Rimbaud, seu verdadeiro amor. Contudo, o homossexualismo era visto como uma conduta não só imoral e anormal, mas também como um comportamento estranho, já que a igreja ainda tinha uma grande influencia na formação do estado-nação, assim ditando a regra de que o homem serve somente a mulher e tudo que for diferente disso seria crime.

Ao fugir de sua casa, abandonando sua esposa e filho, Verlaine sem um tostão vai morar junto com Rimbaud, no entanto o que era pra ser uma experiência que despertaria a criatividade de Arthur acabou se tornando em longos dias, meses e até mesmo anos fugindo da policia, falidos, e utilizando o pouco dinheiro que tinham em bebidas.

Enquanto Rimbaud apresentava características sádicas e bipolares, Verlaine era um alcoólatra violento, masoquista e submisso a Arthur, contradições que unirão e ao mesmo tempo os separarão. Vendo que ao lado de Paul, Rimbaud não iria pra frente, ele decide o abandonar, despertando em Velaine uma fúria muito grande, porém durante esse tempo afastados ambos se comunicavam através de cartas românticas e apaixonadas.

Decidido a se vingar, por esse tempo todo estarem afastados por culpa de Arthur, Paul vai até o local em que Rimbaud está e acaba atirando nele. Desapontado e ao mesmo tempo assustado Arthur entrega Paul a policia, vendo que seu amigo estava insano e mais violento que o normal.

 Verlaine permanece na prisão durante dois anos, enquanto isso Arthur vai para a África e acaba tornando-se um missionário. Lá descobre que tem câncer, fazendo com que ele volta para a França, em busca de tratamento, porém resolve voltar para a África falecendo lá aos 37 anos.


 O filme conta tudo isso de uma forma crua, mas de uma maneira que preserva e destaca características e momentos muito importantes durante a passagem do filme, até mesmo as cenas mais quentes foram apresentadas de um jeito apaixonante e delicado, sem ser rude ou vulgar. 

Créditos da imagem:

Nenhum comentário:

Postar um comentário